Guarda-vidas detido com 400 kg de maconha precisava de dinheiro para pagar dívidas, diz advogado

Marlon Chaves de Aguiar, de 37 anos, é contratado da Prefeitura de Vila Velha. Ele e outros dois homens foram abordados pela PRF na BR 101, em Viana

Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um dos três homens detidos na madrugada da última terça-feira (17), após serem flagrados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) transportando cerca de 400 kg de maconha na BR 101, em Viana, é funcionário da Prefeitura de Vila Velha. O suspeito, que trabalha como guarda-vidas, foi identificado como Marlon Chaves de Aguiar, de 37 anos.

O advogado Fábio Vasconcellos, que defende Marlon, afirma que ele aceitou o convite para dirigir o carro onde foi encontrada a droga, que veio de Minas Gerais, por desespero. Segundo o advogado, o guarda-vidas é pai de dois filhos ainda bebês e está endividado.

Os outros dois presos na ação possuem diversas passagens pela polícia por tráfico de drogas e receptação. Eles e Marlon foram encaminhados para o Complexo Penitenciário de Viana.

Por meio de nota, a Prefeitura de Vila Velha informou que, assim que tomar conhecimento oficial do ocorrido, abrirá um procedimento administrativo. Ainda segundo a prefeitura, caso seja comprovado o envolvimento do servidor, o contrato dele será rescindido, tendo em vista uma prática incompatível com as funções do serviço público municipal.

Maior apreensão do ano

A apreensão dos 400 kg de maconha foi considerada a maior realizada este ano nas estradas federais que cortam o Espirito Santo. O material foi encontrado após os policiais rodoviários federais abordarem três veículos em atitude suspeita, que trafegavam pela BR 101. A droga estava coberta e foi encontrada na carroceria e no banco de trás de um dos veículos abordados.

De acordo com a PRF, a corporação já apreendeu, ao longo do ano, quase uma tonelada de drogas nas estradas federais no Espírito Santo.