Folha Vitória Helicópteros são usados nas buscas por chefe de máquinas de rebocador que afundou em Guarapari

Helicópteros são usados nas buscas por chefe de máquinas de rebocador que afundou em Guarapari

O homem desapareceu no final de semana, quando o barco rebocador que ele trabalhava naufragou

Folha Vitória
Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Continuam as buscas pelo chefe de máquinas do rebocador que afundou no litoral de Guarapari. Eric Barcelos Rangel, de 57 anos, está desaparecido desde o último domingo (01), quando o barco naufragou. Duas embarcações da Capitania dos Portos do Espírito Santo, uma aeronave e um helicóptero do Notaer estão sendo utilizados para ajudar nas buscas. 

A embarcação havia partido do Porto de Vitória na manhã de domingo (01) e deveria ter chegado ao Porto de Açu, no Rio de Janeiro, na madrugada de segunda-feira (02). Outros dois tripulantes foram resgatados e estão internados em um hospital de Vitória.

Segundo a Marinha, os tripulantes resgatados foram localizados na tarde de segunda, na área de fundeio de Vitória, local em que as embarcações aguardam liberação para atracar. Eles foram levados para a Capitania dos Portos, onde receberam os primeiros atendimentos médicos em uma ambulância do Samu. Em seguida, eles foram encaminhados ao hospital.

A empresa responsável pelo barco rebocador afirmou que vai ouvir os dois tripulantes resgatados para entender as circunstâncias do ocorrido. Segundo a empresa, a embarcação que se envolveu no acidente fazia o trajeto constantemente. O último contato com a equipe, antes do naufrágio, teria acontecido por volta das 16 horas de domingo (01) e nenhum problema teria sido relatado.

A Marinha do Brasil informou que abriu um inquérito administrativo para apurar as circunstâncias do naufrágio do barco. Após concluído, o Inquérito será encaminhado ao Tribunal Marítimo, que fará a devida distribuição e autuação e dará vista à Procuradoria Especial da Marinha, para que adote as medidas necessárias.

*Com informações da repórter Fernanda Batista, da TV Vitória/Record TV. 

Últimas