Folha Vitória Hematologista ressalta a importância de doar sangue durante a pandemia

Hematologista ressalta a importância de doar sangue durante a pandemia

Pesquisas apontam queda de até 50% na doação de sangue e o principal fator para essa redução é o isolamento físico. Hemocentro do Espírito Santo também evidencia baixa da prática até de doadores regulares

Folha Vitória
Foto: Estúdio Matri
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que as transfusões de sangue salvam milhões de vidas todos os anos, pois apoiam pacientes oncológicos, mães e bebês recém-nascidos, pessoas com deficiências imunológicas, procedimentos cirúrgicos e, atualmente, pacientes diagnosticados com Covid-19 também podem necessitar desse tipo de doação. 

No entanto, levantamento feito pelo Ministério da Saúde aponta que apenas 1,6% da população brasileira doa sangue regularmente e, neste período de pandemia, a queda das reservas dos hemocentros chega a 50% em alguns estados. Além do Espírito Santo, Bahia e Rio de Janeiro estão entre as regiões que possuem os números mais negativos.

Carolina Conopca, oncologista, afirma a importância da doação sanguínea para pacientes oncológicos e enfatiza o papel essencial dos doadores para a saúde coletiva. 

“O suporte hematológico é de suma importância para o tratamento de câncer, visto que o paciente fica com a saúde debilitada e o corpo perde a capacidade de repor o próprio sangue. Além disso, é possível fazer a doação de plaquetas, que são componentes que atuam na coagulação sanguínea e podem ajudar pessoas após a realização de um transplante, intervenção cirúrgica e durante a quimioterapia”, explica.

Requisitos para doar

Para Alessandra Prezotti, médica hematologista, é preciso se atentar a alguns pontos para saber se está apto a doar. “É de suma importância estar bem de saúde, ter entre 18 e 65 anos, pesar mais de 50kg, não ser portador de doenças crônicas, não ter comportamento de risco para doenças sexualmente transmissíveis. Ter um histórico de alimentação balanceada também será ponto positivo para realizar a transfusão. Para efetivar a doação é necessário, ainda, ter em mãos documento de identificação com foto”, ressalta.

Doação durante a pandemia

De acordo com informações da Secretaria de Saúde do Espírito Santo, durante este período de pandemia os atendimentos dos hemocentros estão acontecendo, preferencialmente, por meio de agendamento, a fim de diminuir o número de pessoas nos locais de doação. 

Para Alessandra é necessário redobrar os cuidados de higiene, mas não deixar de doar. “Pessoas que tiveram diagnóstico confirmado de Covid-19 e se recuperaram devem esperar 30 dias após o término dos sintomas para realizar a doação. Aquelas que apresentaram sinais gripais, devem procurar um médico antes de fazer o procedimento. Para os que estão aptos, é preciso manter as medidas protetivas e adotar a prática de doar sangue, visto que, cada doador pode salvar até 4 vidas”, comenta a especialista. 

Últimas