Folha Vitória Homem é preso suspeito de manter mulher em cárcere privado em Colatina; vítima pediu ajuda com bilhete

Homem é preso suspeito de manter mulher em cárcere privado em Colatina; vítima pediu ajuda com bilhete

O papel foi entregue a um vizinho pelo filho da vítima, que precisou pular o muro da casa enquanto o agressor, marido da vítima, dormia

Folha Vitória
Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Uma mulher foi espancada e trancada dentro de casa pelo próprio marido no município de Colatina, interior do estado. O caso choca tanto pela brutalidade, quanto pela atitude desesperada da vítima ao pedir ajuda. A mulher escreveu um bilhete e pediu para que o filho, uma criança de 9 anos, pulasse o muro da casa e entregasse o papel para a primeira pessoa que ele visse na rua. Um vizinho recebeu e acionou a polícia.

O plano da mulher foi colocado em prática na noite da última terça-feira (22), enquanto o esposo estava dormindo. A vítima escreveu o bilhete e deu ao filho que foi em direção ao vizinho mais próximo para entregar. O bilhete, escrito a mão, foi feito após a vítima ter sido espancada pelo companheiro. No papel ela escreveu: "Socorro, preciso de um médico, por favor te imploro, me ajuda, liga anônimo".

A vítima, uma mulher de 30 anos, contou aos policiais que sofria ameaças do marido e que o homem teria proibido ela de sair de casa. Morando há sete anos com o suspeito, a mulher afirma ter sido agredida por ele outras vezes, inclusive na frente dos filhos, mas desta vez, ela contou que o homem foi ainda mais violento com chutes e socos e que teria quebrado a costela.

O suspeito, um homem de 25 anos, foi encaminhado à Delegacia Regional de Cariacica. Na casa, além da vítima, os policiais encontraram um revólver calibre 22 e duas munições. O homem foi autuado em flagrante pelos crimes de lesão corporal, cárcere privado na Lei Maria da Penha e posse ilegal de arma de fogo.

Problema frequente no Espírito Santo

Na Grande Vitória, a polícia também registrou outro caso de violência contra a mulher. Desta vez, um caminhoneiro de 36 anos ameaçou colocar fogo na esposa no bairro Nova Rosa da Penha 2, em Cariacica. O homem, Gilson Pereira da Silva, chegou a jogar álcool nos cabelos da vítima, mas foi impedido pelo filho de 14 anos. Os vizinhos do casal chamaram a polícia e a vítima contou que sofre agressões do marido há anos.

Outro caso grave que aconteceu há cerca de 15 dias, foi a morte da jovem Karolina de Souza Silva, de 17 anos. Segundo a polícia, o principal suspeito de ter cometido o crime foi o jovem Gustavo Coutinho, de 19 anos. O suspeito foi encaminhado ao Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (Iases). O histórico de agressões foi confirmado pela família da jovem vítima.

No Espírito Santo, o número de casos de violência contra a mulher são impressionantes. De acordo com informações da Secretaria Estadual de Segurança Pública, 10.815 mulheres foram agredidas no estado em 2020 e mais de três mil somente na Grande Vitória.

* Com informações da repórter Milena da Silva Martins, da TV Vitória/Record TV.

Últimas