Folha Vitória Homem é preso suspeito de matar jovem por causa de pipa em Linhares

Homem é preso suspeito de matar jovem por causa de pipa em Linhares

O crime aconteceu em junho de 2020 e o inquérito foi concluído pela polícia. 2 homens foram identificados como autores do homicídio

Folha Vitória
Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A Polícia Civil do Espírito Santo (PCES), por meio da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Linhares, concluiu a investigação sobre o crime que vitimou Wellington Matos Sinza, de 19 anos. O rapaz foi morto a tiros no dia 11 de junho de 2020, no Bairro Planalto em Linhares. Segundo a investigação, Wellington foi morto por causa de uma pipa.

“A vítima estava brincando de soltar pipa e, como de costume na brincadeira, uma pipa foi cortada. A vítima e um outro indivíduo saíram correndo para pegar a pipa que estava voando, e a vítima empurrou o outro homem, tentando chegar primeiro. Nesse momento, este homem puxou uma arma e atirou contra Wellington. Em seguida, outro indivíduo deu fuga ao atirador, em uma motocicleta”, relatou o titular da Delegacia Regional de Linhares, delegado Fabrício Lucindo.

Wellington foi alvejado com um disparo na cabeça e foi socorrido por populares, mas não resistiu aos ferimentos, vindo a óbito. As investigações começaram logo após o fato e os autores foram identificados como sendo dois irmãos: Jhonny da Rocha Vicente, de 20 anos, e Diogo da Rocha Vicente, de 22 anos.

A Polícia Civil realizava buscas para localizá-los quando foi informada sobre a prisão do suspeito de 20 anos que, segundo as investigações, foi o autor do disparo. Ele foi preso pela Polícia Militar, na última sexta-feira (08), no município de Fundão, enquanto trafegava com uma motocicleta em atitude suspeita. Ao ser abordado, os policiais encontraram pinos de cocaína com ele e constataram que havia um mandado de prisão em aberto.

O outro suspeito de 22 anos está foragido. Informações sobre seu paradeiro podem ser repassadas à polícia de forma anônima, por meio do Disque-Denúncia 181.

Últimas