Folha Vitória Homem que matou técnica de enfermagem com 33 facadas é detido na Bahia

Homem que matou técnica de enfermagem com 33 facadas é detido na Bahia

A filha do casal de apenas 12 anos presenciou o crime no bairro Vila Nova de Colares, na Serra

Folha Vitória
Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O homem acusado de matar a técnica de enfermagem Jaciara da Silva Moura, de 33 anos, no bairro Vila Nova de Colares, na Serra, foi preso na cidade de Ilhéus, na Bahia. O auxiliar de serviços gerais Zezito Pereira da Silva, de 41 anos, foi detido por policiais civis da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Mulher (DHPM).

A prisão aconteceu no último sábado (20) após o cumprimento do mandado de prisão. A ação contou com o apoio de policiais civis e militares da Bahia.

Relembre o caso

O assassinato foi cometido no dia 14 de março, horas após Zezito, Jaciara e a filha do casal, de 12 anos, saírem de um almoço em família. Segundo informações da polícia, Jaciara foi morta com 33 facadas. A vítima foi socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu quando chegou ao hospital Dr. Jayme Santos Neves, na Serra.

Leia também: Técnica de enfermagem morta na Serra faria 34 anos nesta segunda

De acordo com a polícia,  Zezito estava embriagado e tentou ter relações sexuais com Jaciara, que teria se recusado. Revoltado, ele então partiu para cima dela com uma faca. Tudo aconteceu na frente da filha, que chegou a pedir para que o pai parasse com as agressões.

Relacionamento de boas aparências

De acordo com familiares, Zezito e Jaciara chegaram a terminar o relacionamento há cerca de seis meses, mas ainda dividiam a mesma casa. Mesmo com a separação, a técnica de enfermagem demonstrava ter um relacionamento saudável com ex-companheiro.

A tia de Jaciara contou que a técnica de enfermagem estava em dois empregos e que, ainda, ajudava o ex-companheiro. Porém, o homem não aceitava o fim do relacionamento e demonstrava constantemente um comportamento possessivo.

As investigações do caso seguem a cargo da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Mulher (DHPM) e maiores detalhes sobre o inquérito serão divulgados apenas ao final das investigações para que o trabalho de apuração não seja prejudicado.

Últimas