Folha Vitória Homem se passou pela ex para matar jovem na Serra; suspeito foi preso no MT

Homem se passou pela ex para matar jovem na Serra; suspeito foi preso no MT

O crime ocorreu em junho deste ano, no bairro São Diego I. O criminoso foi preso pela polícia do Mato Grasso, em parceria com a Polícia...

Folha Vitória
Foto: Divulgação/ Polícia Civil
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Gabriel Sena de Oliveira

O homem preso na Rodoviária de Cuiabá, no Mato Grosso, teria se passado pela ex-namorada para atrair a vítima para o local do crime, no bairro São Diogo I, na Serra, região da Grande Vitória. O assassinato aconteceu em junho.

O suspeito foi preso há cerca de um mês por meio de uma ação das Polícias Civis do Espírito Santo e de Mato Grosso, mas as informações sobre a investigação do caso só foram divulgadas nesta quarta-feira (07).

A ação criminosa que, segundo a polícia, teria sido motivada por ciúmes, foi cometida diante de várias câmeras de videomonitoramento. Foram por meio dessas imagens que a polícia conseguiu identificar o suspeito.

Os vídeos mostram a vítima em um carro branco. O veículo faz uma curva e para no meio da rua. Uma moto aparece logo atrás. O assassino desce e vai até o carro correndo, saca a arma e dispara contra a vítima.

Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Atos Vilela Cerqueira

A vítima foi identificada como Atos Vilela Cerqueira, de 26 anos. Ele foi assassinado com três tiros. Segundo o delegado Rodrigo Sandi More, titular da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa da Serra e responsável pela investigação, a vítima havia parado o carro para mandar uma mensagem.

De acordo com o delegado, o suspeito, Gabriel Sena de Oliveira, se passava pela ex-namorada. A vítima teria ido ao local para encontrar a mulher, mas acabou sendo surpreendido.

Vítima se apaixonou por jovem e a buscou pelas redes sociais

Na época do crime, a equipe da TV Vitória/Record TV conversou com o irmão da vítima e, segundo ele, Atos estava morando na Serra há apenas um mês. Ele teria vindo do Rio de Janeiro.

A vítima havia conhecido a mulher em um quiosque no litoral da Serra. A vítima se apaixonou, a procurou nas redes sociais e começou a conversar com ela. Três dias depois eles saíram. A mulher relatou para o homem que o ex era problemático e que ela não poderia encontrá-lo com frequência.

O delegado explicou que Gabriel soube da existência de Atos quando obrigou a mulher a passar a senha de suas redes sociais. Ele mudou a senha e começou a fingir que era a mulher.

"Desconfiado do relacionamento, Gabriel trocou a senha do Instagram dela e passou a conversar com Atos se passando pela ex. Quando teve a confirmação que os dois ficaram juntos, marcou um encontro no bairro São Diogo I com Atos se passando por ela. Inclusive pediu para fazer um vídeo dele antes do encontro para ter certeza de quem era o Atos.", detalhou o delegado.

Prisão do suspeito evitou mais mortes, diz polícia

Após o crime, o suspeito fugiu para Minas Gerais, depois foi para Cuiabá e de lá mandou áudios para a mãe. O telefone estava sendo monitorado pela polícia. No áudio, ele afirma que voltaria ao Espírito Santo para matar a ex.

A prisão de Gabriel, segundo a polícia, evitou mais uma morte. O delegado relatou que o relacionamento doentio que ele mantinha com a ex-namorada, que ainda estava sendo ameaçada.

"A prisão dele foi extremamente importante e necessária, haja vista que dois dias antes, em uma conversa com a mãe dele, ele deixa bem claro que estava voltando para o Espírito Santo e que iria dar um tiro na cara da ex-namorada", contou o delegado.

Gabriel está preso no Mato Grosso e irá responder por homicídio qualificado por motivo torpe e por impossibilidade de defesa da vítima. Ele, segundo a polícia, não se arrependeu do crime.

*Com informações da repórter Marla Bermudes, da TV Vitória/Record TV.

Últimas