Folha Vitória IBGE: pesquisa revela quadro preocupante de saúde dos capixabas

IBGE: pesquisa revela quadro preocupante de saúde dos capixabas

Segundo a Pesquisa Nacional de Saúde – PNS 2019, no Espírito Santo, 35,4% dos adultos foram classificados como insuficientemente ativos

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Com o verão chegando é normal ver cada vez mais pessoas voltando à prática de esportes ou exercícios físicos em academias. Mas uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostrou que muita gente no estado está inativa. 

Segundo a Pesquisa Nacional de Saúde – PNS 2019, no Espírito Santo, 35,4% dos adultos foram classificados como insuficientemente ativos.

Em 2019, apenas 29,4% das pessoas com 18 anos ou mais praticaram o nível recomendado de atividade física no lazer, outras 49,6% eram fisicamente ativas apenas no trabalho e 31,7% praticaram o nível recomendado de atividade física no deslocamento.

O número é ainda menor, levando em conta as atividades de longa duração e periodicidade. A pesquisa revelou que 14,0% praticava atividade física por no mínimo 150 minutos semanais. Em contrapartida, 21,2% da população adulta declarou ter assistido televisão por 3 horas ou mais por dia.

Alimentação

O estudo também mostrou que 15,7% das pessoas de 18 anos ou mais de idade tiveram o consumo recomendado de frutas e hortaliças, outras 6,8% declararam que consumiam refrigerantes regularmente e 21,7% consumiram cinco ou mais grupos de alimentos processados.

Bebidas e Cigarros

Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Já em relação ao consumo de bebida alcoólica no Espírito Santo, 26,7% das pessoas de 18 anos ou mais de idade costumava consumir bebida alcoólica uma ou mais vezes por semana.

A pesquisa verificou, ainda, que 10,2% das pessoas de 18 anos ou mais de idade fumavam cigarro e que 26,8% declararam ter fumado em 2019. Mesmo assim, 44,8% dos fumantes pensaram em parar de fumar devido às advertências antitabaco nos maços de cigarros.

Doenças

No que diz respeito a doenças crônicas, o estudo estimou que 25,5% da população adulta do Espírito Santo tem diagnóstico de hipertensão arterial, ou ainda 6,8%, de diabetes e 11,3%, de depressão.

Percepção dos capixabas quanto a saúde

No Espírito Santo, 66,6% da população adulta autoavaliou sua saúde como boa ou muito boa. A avaliação do estado de saúde consiste na percepção que os indivíduos têm de sua própria

saúde. Segundo a PNS, em 2019, no Espírito Santo, 66,6% das pessoas com 18 anos ou mais de idade autoavaliaram sua saúde como boa ou muito boa.

Últimas