Folha Vitória Idade avançando? Saiba como repor o colágeno perdido no organismo!

Idade avançando? Saiba como repor o colágeno perdido no organismo!

Alimentação, suplementação e tratamentos estéticos dermatológicos podem te ajudar a retardar os sinais do tempo provocados pela perda do colágeno

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A partir dos trinta anos, muitas pessoas começam a perceber uma queda na produção natural do organismo de colágeno. A proteína é fundamental para manter a firmeza da pele, além dos ossos e cartilagens. Com o passar dos anos, é preciso repor a produção do colágeno por meio da alimentação, suplementação e até com tratamento estéticos e dermatológicos.

De acordo com o dermatologista Eduardo Carnavale de Carvalho, a partir dos 30 anos de idade o organismo passa a produzir menos colágeno e a sua falta começa a ser percebida, tanto na pele quanto na mobilidade. A diminuição é gradual, mas ainda assim é importante buscar outras formas para repor a quantidade que deixou de ser produzida pelo organismo. 

A farmacêutica Olga Martins afirma que a suplementação é uma maneira prática, rápida e frequente de fornecer o colágeno ao organismo “Ele pode ser encontrado de diversas maneiras, em pó solúvel, associado a vitamina C, em gomas, basta experimentar e identificar qual a maneira de suplementar que mais agrada o seu paladar e que esteja de acordo com a sua rotina”, disse.

A nutricionista Laís Coutinho lembra quem alguns alimentos também fornecem reposição de colágeno e, por isso, é importante incluí-los na rotina. “Alimentos proteicos, como as carnes de boi, porco e aves são importantes fontes de colágeno. Além disso, fornecem também aminoácidos fundamentais para a constituição dessa proteína no organismo. Ovos, peixes, queijo, iogurte desnatado, amêndoas, aveia, nozes, castanhas, frutas cítricas e vermelhas, espinafre, brócolis, beterraba, feijão também devem estar incluídos, pois contribuem para a produção de colágeno realizada pelo próprio organismo”, indicou a especialista.

Outra maneira de repor o colágeno, em áreas específicas do corpo, pode ser obtida através de tratamentos dermatológicos e estéticos. A fisioterapeuta dermato funcional, Luciana Turino, explica que uma excelente alternativa é o tratamento com o Ulthera laser. O tratamento pode ser realizado durante todo o ano, inclusive no verão, e ele se completa em uma única sessão de 45 a 60 minutos.

“É uma excelente alternativa para pessoas com flacidez de leve a moderada que não estão prontos para um lifting ou cirurgia. Ajuda na remoção de rugas, de dobras nasolabiais, linhas de expressão e rugas na testa e região dos olhos”, explicou. 

A especialista afirma, ainda, que a radiofrequência, aparelho usado em várias partes do corpo e age através da geração de calor no tecido embaixo da pele, induz a produção de novas fibras de colágeno e melhora o aspecto da pele. 

Novidades

Tecnologias e novas pesquisas na área ajudam a modernizar a técnica. O dermatologista Eduardo Carnavale de Carvalho explica que os fios de PDO são as estrelas do momento quando o assunto é reposição de colágeno. 

“Para colocar os fios na face dos pacientes são feitas pequenas demarcações em pontos estratégicos do rosto e pescoço, nelas são inseridos os fios, separadamente em cada região, com o auxílio de uma agulha que contém a ponta romba, ou seja, que não danifica os tecidos. Não existe regra quanto a quantidade de fios, isso vai depender da necessidade de cada pessoa. Os fios de sustentação PDO não causam danos ao organismo e são absorvidos com o passar do tempo. Além de consertar imperfeições, esses fios estimulam a produção de colágeno nas regiões onde são inseridos, mantendo o paciente com uma aparência jovem por mais tempo’, explicou. 

Segundo o farmacêutico César de Alencar, os bioestimuladores são muito eficazes na reposição de colágeno e podem ser aplicados em diversas partes do corpo. “O produto é aplicado através de injeções na derme, que é a camada intermediária da pele, conseguindo atingir uma camada mais profunda da pele, em que são produzidas as fibras de colágeno e elastina e produzindo ótimos resultados e estímulo do colágeno”, explicou.

Últimas