Folha Vitória Inseto no ouvido? Saiba o que fazer e o que não fazer caso isso aconteça

Inseto no ouvido? Saiba o que fazer e o que não fazer caso isso aconteça

No início desse mês uma influenciadora carioca ficou 24 horas com uma barata no ouvido até conseguir ajuda médica. Tentar remover o inseto em casa pode ser pior

Folha Vitória
Foto: Reprodução R7/ Record Tv

Uma influenciadora do Rio de Janeiro passou por momentos de grande aflição após uma barata entrar no ouvido dela. O inseto ainda ficou 24 horas dentro do ouvido até que ela conseguisse retirá-lo. O caso que aconteceu em Cabo Frio, Região dos Lagos, no Rio de Janeiro no domingo (5), provocou uma onda de questionamentos em várias regiões do país, entre eles, o que fazer caso isso aconteça.

Na ocasião, Aline buscou atendimento na rede pública de saúde da cidade, mas não conseguiu ajuda por que as unidades não tinham o equipamento necessário para remover a barata. O socorro chegou no dia seguinte, depois que um médico viu uma publicação da influenciadora nas redes sociais e ofereceu ajuda.

Segundo especialistas, antes de mais nada é importante confirmar se realmente existe algum inseto no interior do ouvido. Para isso, podem ser utilizadas uma lupa (lente de aumento) e uma lanterna. Outro ponto importante é não tentar retirar o inseto com cotonetes ou outros objetos, por exemplo. Há o perigo de empurrar mais o inseto para o interior do ouvido. 

Saiba como agir ao notar um inseto no interior do ouvido

Algumas orientações são fundamentais para impedir que a situação fique pior. Na dúvida, leve a pessoa imediatamente para um atendimento médico.

1) Por mais difícil que seja, procure manter a calma. No caso de ser uma criança, tente deixa-la sossegada e não a deixe ficar tocando na orelha;

2) Em hipótese alguma tente fazer a remoção usando hastes, grampos, pinças ou palitos. O inseto pode avançar para a parte mais interna do ouvido;

4) Procure ajuda médica o quanto antes; 

Como é feita a remoção do inseto do ouvido?

Segundo o médico otorrinolaringologista Danilo Anunciatto Sguillar, da Beneficência Portuguesa de São Paulo, ouvido pelo portal de notícias R7, o ideal é sempre buscar atendimento médico. Qualquer tentativa caseira de remover o inseto, pode dificultar a retirada. No caso dele estar morto, é retirado com pinças específicas para

“O especialista pode fazer uma lavagem do ouvido com água morna para que esse inseto seja removido por completo e aí sim, em posse de um otoscópio, aparelho que usamos para avaliar o ouvido, ele vai avaliar, após a remoção, os danos que porventura esse inseto tenha causado na região, tanto da orelha externa quanto da orelha média”, explicou.

No caso do inseto estar vivo e se movimentando para tentar sair, a recomendação, segundo o otorrino, é pingar uma gota de óleo no ouvido: azeite, vaselina e mineral, por exemplo. A substância faz com que ele fique paralisado, "e então essa pessoa tem que imediatamente procurar a ajuda de um otorrinolaringologista”, alertou.

*Com informações do portal de notícias R7

Últimas