Folha Vitória Instalação de indústria têxtil no Sul do ES vai gerar 235 vagas de emprego

Instalação de indústria têxtil no Sul do ES vai gerar 235 vagas de emprego

Unidade será instalada numa área de 40 mil metros quadrados, localizada, em Apiacá. Estimativa é de que as obras sejam iniciadas ainda no primeiro semestre deste ano

Foto: Pixabay
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A empresa mineira VDM Comercial Têxtil, especializada na fabricação de tecidos, vai instalar uma indústria de transformação têxtil, fiação, tecelagem e acabamentos em tecidos no município de Apiacá, localizado na microrregião Central Sul. O anúncio foi feito durante reunião de representantes da empresa com o governador do Estado, Renato Casagrande, no Palácio Anchieta, em Vitória.

A VDM aderiu ao Programa de Incentivo ao Investimento no Estado do Espírito Santo (Invest-ES), no qual apresentou o projeto de expansão com a instalação de sua primeira filial. O investimento é da ordem de R$ 62,6 milhões e deve gerar 235 empregos diretos. 

A estimativa é de que as obras sejam iniciadas ainda no primeiro semestre deste ano. Sediada na cidade de Muriaé (MG), a empresa atua na região mineira e tem clientes no Espírito Santo, Rio de Janeiro e Pernambuco.

A unidade será instalada numa área de 40 mil metros quadrados, localizada no distrito têxtil, em Apiacá. A operação contará com maquinário com alta tecnologia e importado da Suíça. 

O projeto está dividido nas seguintes etapas: instalação do galpão, produção de fios têxteis, produção do tecido cru e acabamento do tecido tingido e beneficiado.

“A região sul sempre necessitou de mais empreendimentos, pois a região norte conta com os incentivos da Sudene [Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste], o que acaba atraindo mais investimentos. Contudo, nos últimos anos, estamos conseguindo atrair empresas importantes para o sul capixaba”, afirmou o governador.

Casagrande destacou que o governo do Estado está acelerando os investimentos públicos para gerar desenvolvimento na região. “São muitas obras de drenagem e pavimentação de ruas e rodovias, investimentos na educação, inclusive com a abertura de escolas técnicas na região sul. Seguimos trabalhando firmes para desenvolver os municípios do sul capixaba, estimulando a geração de renda e empregos para a população”, completou.

Foto: Hélio Filho/Secom
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Tyago Hoffmann, lembrou que o município de Apiacá será contemplado pelo empreendimento, mas as cidades vizinhas também serão beneficiadas pelo projeto, devido ao aumento da demanda por serviços, fornecedores e mão de obra. 

“Tudo isso faz com que a economia se mantenha aquecida e surjam novas oportunidades para os moradores da região”, enfatizou.

Hoffmann também comentou o bom desempenho na atração de novos negócios. “O Invest-ES tem obtido os melhores resultados desde seu início. Somente em 2020 e 2021, foram registrados o maior número de novos projetos de investimentos aprovados no âmbito do Comitê do Programa. Iniciamos o ano de 2022 com este anúncio tão relevante para o desenvolvimento regional”, frisou.

O sócio proprietário da empresa, Rui Vale de Matos, destacou que a decisão de implantar a primeira filial da VDM no Espírito Santo ocorreu em função da apresentação de uma legislação eficiente, por meio do Invest-ES, e, somado a isto, o fato de o Estado ser moderno e organizado, além de contar com linhas de crédito acessíveis, por meio do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes).

“A indústria têxtil é a que mais emprega no País. Ao chegar numa determinada região capaz de gerar postos de trabalho se estende por décadas, já que a partir da indústria de base, estimula a cadeia produtiva criando polos têxteis. O Espírito Santo mostrou que é um Estado forte, organizado e moderno. Por isso, decidimos por instalar uma unidade aqui", afirmou.

"Nosso objetivo é de criar um polo têxtil em Apiacá e convidar outras empresas a vir para cá. Estamos aproveitando 2022, um ano de modernização para a indústria, para implantar e expandir negócios usando tecnologia de ponta na produção. Vamos utilizar equipamentos vindos da Suíça com baixo consumo de energia, alto rendimento e produção”, completou Matos.

O diretor-presidente do Bandes, Munir Abud de Oliveira, que também participou da reunião, destacou que a atração de empresas é uma das vertentes de atuação do banco. 

“Além do trabalho com a concessão de crédito, o apoio ao desenvolvimento do nosso Estado passa também pela atração de plantas industriais que fomentam a criação de polos produtivos nos municípios capixabas. Na Secretaria Executiva do Invest-ES, o Bandes cumpre esse papel e concretiza uma diretriz do governador, que sempre prima pela equidade e pelo equilíbrio no fomento ao desenvolvimento regional”, disse.

Invest-ES

O Programa de Incentivo ao Investimento no Estado do Espírito Santo (Invest-ES), regulado atualmente pela Lei Nº 10.550/2016, e posteriores alterações, tem por objetivo contribuir para a expansão, modernização e diversificação dos setores produtivos do Espírito Santo, estimulando a realização de investimentos, a implantação e a utilização de armazéns e infraestruturas logísticas existentes. 

Também visa à renovação tecnológica das estruturas produtivas, otimização da atividade de importação de mercadorias e bens, além do aumento da competitividade estadual, com ênfase na geração de emprego e renda e na redução das desigualdades sociais e regionais.

Últimas