Folha Vitória "Isso não foi acidente. Ela arrastou a moto", diz tia de jovem morta após briga de trânsito

"Isso não foi acidente. Ela arrastou a moto", diz tia de jovem morta após briga de trânsito

Franciani Bueque e Webster Luiz estavam em uma moto que foi arrastado por um carro

Folha Vitória
Foto: Leitor/Marcos Santos
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Franciani Bueque da Silva, de 32 anos, estava na garupa da moto quando o veículo foi arrastado

Indignação! Esse é o sentimento da tia de Franciani Bueque da Silva, de 32 anos, que estava na garupa da moto que foi perseguida e arrastada após uma briga de trânsito, no Centro de Guarapari

A motocicleta era conduzida por Webster Luiz Santos Lopes, que chegou a ser socorrido, mas morreu depois de dar entrada no Pronto Atendimento.

Emocionada, a tia de Franciani lembrou da garra da sobrinha, que passou por momentos de dificuldade há poucos dias por causa da saúde de sua mãe.

"Ela deixou dois filhos adolescentes, sempre foi mãe e pai dessas crianças. Ela é uma guerreira, trabalhava em dois empregos, tem uma semana que a mãe dela saiu do hospital. Ela estava correndo atrás da cirurgia para a mãe dela. Eu não entendo essa motorista, eu dirijo e eu lido todo dia com essas situações", desabafou a tia.

Para Angelita Bueque da Silva, a morte da sobrinha não foi um acidente. Agora, a tia só tem um pedido: que a justiça seja feita.

"Isso não foi um acidente. Ela arrastou a moto e matou minha sobrinha. Nós queremos justiça", apontou.

Veja o momento em que a moto foi arrastada

A colisão aconteceu na tarde desta quinta-feira. De acordo com testemunhas, a batida foi provocada pela motorista do veículo. O condutor da moto teria esbarrado no retrovisor do carro dela, o que provocou uma discussão.

Foto: Leitor/Marcos Santos
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Após o desentendimento, a motorista perseguiu e atingiu a moto, que foi arrastada por 300 metros. A informação foi confirmada pela PM e pelas testemunhas.

A motorista do carro não se feriu e foi levada para Delegacia Regional de Guarapari. A ocorrência segue em andamento. A equipe de reportagem da TV Vitória/RecordTV conversou com o advogado da motorista, mas ele não quis gravar entrevista.

* Com informações da repórter Milena Martins, da TV Vitória/Record TV.

Últimas