Folha Vitória Jovem é agredida com golpes de capacete pelo namorado na Serra

Jovem é agredida com golpes de capacete pelo namorado na Serra

De acordo com relato da vítima, o relacionamento durava mais de um ano. O suspeito a agrediu vezes, pois tinha constantemente comportamentos agressivos

Folha Vitória
Foto: Foto: Reprodução/ Arquivo Pessoal Jovem agredida pelo namorado em Vista da Serra, na Serra, tem o pé quebrado e espera para passar por cirurgia

Uma jovem, de 21 anos, que prefere não ser identificada, foi agredida nos pés pelo namorado com golpes de capacete no bairro Vista da Serra, na Serra. As agressões foram tão fortes que a vítima vai precisar passar por uma cirurgia. 

O caso aconteceu na noite deste sábado (09). A mulher conversou com a equipe de reportagem da TV Vitória/Record TV sobre o relacionamento que mantinha com o companheiro, de 23 anos, e como tudo aconteceu. 

"Eu falava pra ele parar e ir embora, mas ele não parava. Quando eu tentei sair de perto, ele me deu um mata-leão e me colocou dentro de casa novamente. Era soco, chute. Quando ele fechava a mão para me bater, ele não batia forte para me machucar. Então, a justificativa dele é essa. Como puxava meu cabelo e me batia nos pés, ele acha que isso não é agredir", contou a jovem. 

Foto: Foto: Reprodução/ Arquivo Pessoal

A vítima disse ainda que o relacionamento dos dois tem cerca de um ano. Durante este período, a jovem foi agredida outras vezes pelo companheiro. 

Em abril deste ano, depois de ser agredida novamente, ela o denunciou e conseguiu uma medida protetiva contra ele. 

Ela destacou também que o namorado tinha um comportamento agressivo estranho, pois parecia que escolhia bater em lugares que não eram tão visíveis como, por exemplo, nos pés. 

"Ele já tinha feito isso antes, não com o capacete. Ele já esmagou meu pé com aquelas botinas de trabalhar", disse.

A polícia foi acionada e fez buscas pelo bairro Vista da Serra, onde o suspeito mora, mas ninguém foi localizado. A jovem foi levada com urgência para um hospital da Grande Vitória, onde um ortopedista constatou que a lesão causada pela agressão foi grave e que precisaria de no mínimo três meses de recuperação com fisioterapia. 

Foto: Foto: Reprodução/ Arquivo Pessoal

Ela está internada sem previsão de alta e vai precisar passar por uma cirurgia que ainda não tem data marcada. A vítima afirmou que tem medo do que o suspeito possa tentar fazer com ela de novo. 

"Hoje eu estou com um pé quebrado, mas a próxima ação dele pode ser o que? Me matar? Daqui a pouco, eu viro mais uma estatística", reforçou. 

A Polícia Civil informou que a ocorrência foi entregue na Delegacia de Plantão Especializado da Mulher (PEM) pela Polícia Militar sem detidos. O caso será encaminhado para a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) da Serra, para apurar melhor os fatos. 

*Com informações da repórter Viviane Lopes, da TV Vitória/Record TV.

Últimas