Lesmas são encontradas em praia de Jacaraípe

De acordo com a bióloga Jeane Santos de Jesus, elas estão em fase de reprodução e não apresentam riscos ao seu humano

Folha Vitória
Foto: Luiz Antônio Martin da Silva
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A praia do Barrote, em Jacaraípe na Serra, recebeu visitantes inesperados nesta quarta-feira (24). A presença de lesmas foi notada pelo militar da reserva, Luiz Antônio Martin da Silva que enviou um vídeo do momento em que passava pelo local. "Elas estavam por toda a extensão da areia e também na água, parecendo um cardume", relatou ele.

O nome científico da lesma é Aplysia brasilienses. De acordo com a bióloga Jeane Santos de Jesus, elas são conhecidas popularmente como lesmas-do-mar e não apresentam risco ao ser humano. "No verão sua população aumenta consideravelmente causando o 'encalhe' e elas são levadas pelas ondas provavelmente porque estão fracas", explicou.

A bióloga orientou, ainda, que ao encontrar esses animais o certo é não mexe neles. "Elas costumam enterrar parte do corpo na areia para proteger-se do sol até que a maré suba e elas possam voltam para a água", ressaltou Jeane.

Após colocar os ovos dentro de um cordão, as Aplysias tendem a morrer, finalizando seu ciclo de vida. Elas são herbívoras, ou seja, se alimentam de algas.

Sobre a cor avermelhada que elas soltam, conforme visto no vídeo, a bióloga explicou que é uma forma de proteção das lesmas-do-mar. "Ela é chamada de tintureira também, semelhante ao polvo que solta a tinha para se proteger", esclareceu.

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente da Serra (Semma) reforçou que a espécie está em fase de reprodução. "Elas são naturais das regiões costeiras e apareceram de forma natural trazidas pela maré. As pessoas podem usar a praia normalmente", declarou a Semma.

Últimas