Folha Vitória Limpar o ouvido em casa pode causar até surdez. Veja como evitar o problema

Limpar o ouvido em casa pode causar até surdez. Veja como evitar o problema

Problemas como obstrução do canal auditivo, ferimentos na pele e até a contaminação por fungos e bactérias estão associados ao uso inadequado dos cotonetes

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Quem nunca usou uma haste flexível, conhecidas como cotonete, para aliviar uma coceira nos ouvidos, ou para “higienizar” o local, que atire a primeira pedra! Brincadeiras à parte, essa prática não é aprovada pelos especialistas e ainda pode trazer prejuízos para a sua saúde.

De acordo com o otorrinolaringologista, Márcio César da Silva, a utilização das hastes flexíveis com pontas de algodão tende a empurrar o cerume, que é popularmente conhecido como “cera de ouvido”, na direção do tímpano. Isso pode obstruir o conduto auditivo externo, agravando o desconforto e a perda de audição.

“Além de não fazer a correta remoção do cerume, o uso destas hastes pode desencadear infecções do conduto auditivo e perfurações traumáticas da membrana timpânica”, disse.

Cuidados na hora de guardar o produto

Outro ponto de atenção é com relação ao armazenamento desses cotonetes, pois se guardados de maneira inadequada, como com a embalagem aberta ou exposta ao calor e à umidade, existe a possibilidade do algodão ficar contaminado com fungos e bactérias.

O médico disse que esse tipo de contaminação é muito frequente nos casos de pessoas que chegam com queixas de otite externa nos consultórios. O problema é provocado justamente por micoses e infecções de pele no ouvido, e o cotonete é um objeto potencial para causar esse tipo de situação.

Há ainda casos mais raros, mas não incomuns, em que o algodão se desprende da haste flexível e fica retido no canal auditivo. Márcio disse que nesses casos, necessariamente a pessoa terá que ser atendida pelo otorrino no pronto-socorro para remover o pedaço de algodão do ouvido com segurança.

Como usar corretamente?

O otorrinolaringologista esclarece que o objeto pode ser usado, de maneira suave em outras partes do corpo, mas que nos ouvidos ele realmente deve ser evitado.

Diante dessa recomendação, fica a dúvida: como devemos fazer para retirar a cera do ouvido? Márcio responde que a cera é uma proteção natural dos ouvidos contra infecções. E sua presença é desejável.

“O conduto auditivo externo junto com os movimentos da mastigação se encarregam de levar o excesso de cerume para fora. Quando ocorre um acúmulo de cerume na parte externa do conduto auditivo esse pode ser removido com auxílio de uma toalha ou uma gaze sem a introdução de objetos estranhos”, disse ele.

Em alguns pacientes este mecanismo não funciona de maneira adequada e uma visita ao seu otorrinolaringologista é necessária proporcionar uma remoção mais segura.

Últimas