Folha Vitória Mais de 350 mil capixabas tiveram de fazer acordo para não perderem o emprego em 2020

Mais de 350 mil capixabas tiveram de fazer acordo para não perderem o emprego em 2020

Os dados são do Caged, que apontou ainda a criação de quase 7 mil postos de trabalho no Espírito Santo ao longo do ano passado, apesar da pandemia

Folha Vitória
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A crise econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus fez com que pouco mais de 350 mil trabalhadores capixabas tivessem de fazer algum tipo de acordo com seus empregadores, ao longo de 2020, para manterem seus postos de trabalho. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e foram divulgados nesta quinta-feira (28) pelo Ministério da Economia.

Segundo o Caged, no ano passado um total de 350.525 trabalhadores no Espírito Santo tiveram seus contratos de trabalho suspensos, seus salários reduzidos em 70%, 50% ou 25% ou mudaram para o contrato de trabalho intermitente — no qual a prestação de serviços, com subordinação, não é contínua.

Em todo o Brasil, foram celebrados pouco mais de 20 milhões de acordos trabalhistas. A maior parte deles aconteceu no mês de abril — quase 6 milhões. Entre os acordos fechados entre trabalhadores e empregadores, a maior parte (11,1 milhões) foi referente à redução salarial, seja de 70%, 50% ou 25%. Outros 8,7 milhões de brasileiros tiveram seus contratos de trabalho suspensos.

Postos de trabalho

Ao longo de dezembro, o Espírito Santo perdeu 1.422 postos de trabalho, segundo o Caged. No período, foram realizadas 26.806 contratações, ao passo que 28.228 pessoas perderam seus empregos. O resultado negativo aconteceu depois de cinco meses seguidos de saldo positivo na relação entre admissões e demissões no estado.

Ainda de acordo com o Caged, apesar do saldo negativo em dezembro, o Espírito Santo fechou 2020 com um saldo positivo de 6.812 postos de trabalho criados. Mesmo com a pandemia, ao longo do ano, foram realizadas 300.038 contratações e 293.226 desligamentos de trabalhadores no estado.

O município que mais realizou contratações em dezembro foi a Serra, com 5.359 vagas. Em seguida estão Vila Velha (4.960) e Vitória (4.162). O maior número de desligamentos foi registrado em Vitória (5.862).

Últimas