Folha Vitória Mais de 40 pessoas são assaltadas por dia nas ruas da Grande Vitória

Mais de 40 pessoas são assaltadas por dia nas ruas da Grande Vitória

O município de Vila Velha lidera o ranking de maior registro de assaltos em via pública na região metropolitana

Folha Vitória
Foto: Reprodução/ Prefeitura de Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um problema que infelizmente faz parte não apenas dos noticiários, mas também da rotina do capixaba: os assaltos. O reflexo da criminalidade tem sido sentido pela população quase que diariamente. Dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp) apontam que todos os dias na Grande Vitória, 42 pessoas são assaltadas, mas apesar dos constantes relatos, a secretaria afirma que esse número diminuiu nos últimos anos.

Uma moradora do bairro Itapuã, em Vila Velha, contou que já foi vítima da criminalidade. Ela preferiu não se identificar, mas disse que na ocasião, viu a filha ficar na mira do criminoso.

"Ele chegou tirando a arma e colocando na cabeça da minha filha. Ela se assustou e ia correr, mas eu a segurei para ela não correr pois eu tinha medo da reação dele, que já chegou de uma forma agressiva".

Além de ter sido uma vítima, a mulher perdeu as contas de quantos relatos semelhantes já ouviu de pessoas próximas. "Todos os dias tinha reclamação de vizinhos que estavam sendo assaltados nesta região", contou a moradora que perdeu três celulares após o assalto.

Segundo dados da Sesp, quase 4 mil pessoas foram assaltadas nas ruas e avenidas da Grande Vitória só nos primeiros três meses do ano. Uma média de 42 assaltos por dia.

Vila Velha está no topo do ranking. No primeiro trimestre do ano, foram 1.096 assaltos em via pública. Em seguida, está a Serra com 982, Cariacica acumula 912 e Vitória 839 assaltos. Ao todo, foram 3.829 vítimas. 

O especialista em segurança pública Thiago Andrade explicou que os criminosos buscam pessoas que eles consideram mais vulneráveis.

"É importante que o cidadão tenha em mente que o criminoso busca a melhor oportunidade para praticar o crime, ou seja, ele busca uma vítima preferencial, geralmente mulheres, idosos e vítimas que estão desatentas e vai procurar praticar o crime também, no momento em que não há a presença ostensiva da Polícia Militar ou da Guarda Municipal".

Apesar dos quase 4 mil casos registrados pela Sesp, o número se assaltos em via pública diminuiu em relação ao ano passado. Nos três primeiros meses de 2020, foram 5.163. Uma redução de 25%.

A equipe de jornalismo da TV Vitória/RecordTV procurou as Guardas Municipais. Em Vitória, a guarda informou que essa redução aconteceu devido ao aumento de agentes na rua e do patrulhamento pelas capital. 

Em Vila Velha, a guarda disse que há um patrulhamento maior pelas ruas e que novos equipamentos foram adquiridos para ajudar no combate à criminalidade.

A Guarda Municipal da Serra explicou que a redução se deu pelo aumento no efetivo de agentes e do uso de câmeras de videomonitoramento. 

* Com informações do repórter Matheus Brum, da TV Vitória/RecordTV

Últimas