Folha Vitória Mais de 500 ocorrências de incêndios já foram registradas no Espírito Santo neste ano

Mais de 500 ocorrências de incêndios já foram registradas no Espírito Santo neste ano

O tenente-coronel do Corpo de Bombeiros fez um alerta para ações comuns no cotidiano que podem provocar incêndios

Folha Vitória
Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Mais de 500 ocorrências de incêndios foram atendidas pelo Corpo de Bombeiros, entre os meses de janeiro e agosto deste ano, em residências do Espírito Santo. 

Uma das ocorrências foi registrada na última semana no bairro Barramares, em Vila Velha. Vizinhos contaram que, depois do ocorrido, a vítima tenta se recuperar do susto e reconstruir o imóvel. 

Com ajuda de doações, a dona da casa está refazendo o que o fogo destruiu. Enquanto isso, ela está morando de favor na casa de conhecidos. 

A dona da residência contou, no dia do ocorrido, que o incêndio teria sido provocado pelo filho, de 21 anos. O jovem estaria sob efeito de drogas quando colocou fogo na casa. 

Segundo a mulher, ele chegou a ser agredido por testemunhas e acabou se entregando aos policiais militares. O rapaz, que estava ferido, foi levado para Pronto Atendimento do bairro e, em seguida, liberado.

A família não foi a única a enfrentar o drama de perder tudo em um incêndio. De acordo com dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública, os bombeiros atenderam 531 ocorrências de incêndios em residências entre janeiro e agosto deste ano no Espírito Santo.

Veja algumas dicas para evitar incêndios em casa

O tenente-coronel do Corpo de Bombeiros, Carlos Wagner, faz um alerta para os incêndios em residências que podem ser causados por acidente como, por exemplo, a utilização de fogão à lenha.

"Nós sabemos que a botija de gás está com o preço bastante acentuado. Tem muita gente usando o fogão à lenha para cozinhar. O problema é quando se usa um acelerante, como álcool e gasolina. Quando isso ocorre, o risco de queimaduras, além dos incêndios, é muito grande", explicou.

Outro ponto que é importante ter cuidado, de acordo com o tenente-coronel, é com os equipamento elétricos. 

"Outro caso que pode desencadear um princípio de incêndio na residência é quando se utiliza vários equipamentos em um "T". Isso é prejudicial porque pode dar uma sobrecarga no equipamento e um curto-circuito, que gera um principio de incêndio", explicou. 

*Com informações da repórter Milena Martins, da TV Vitória/Record TV.

LEIA TAMBÉM:

>> Bombeiros do ES recebem, em média, cerca de 80 trotes por dia

>> Dois anos após incêndio, loja de couros e prédio na Vila Rubim não foram recuperados

Últimas