Folha Vitória Mais de 60 mil estudantes deixaram de fazer as provas do Enem no Espírito Santo

Mais de 60 mil estudantes deixaram de fazer as provas do Enem no Espírito Santo

O índice de abstenção no estado ficou em 57,7%. Neste domingo, pouco mais de 44 mil candidatos fizeram o exame, de um total de 104 mil inscritos

Folha Vitória
Foto: Fernanda Batista / TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Mais de 60 mil estudantes do Espírito Santo deixaram de fazer as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), nos dois dias de aplicação do teste, segundo informações do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O índice de abstenção no estado ficou em 57,7%.

No primeiro domingo do Enem, dia 17, eram esperados 104.532 candidatos. No entanto, 54.844 não compareceram aos locais de prova — uma abstenção de 52,5%. 

Já neste domingo (24), segundo dia do exame, dos 49.688 candidatos restantes, 44.236 fizeram a prova. Ao todo, 60.296 estudantes deixaram de fazer o Enem, nos dois dias.

Em todo o Brasil, foi registrada uma abstenção recorde. Segundo o Inep, 55,3% dos candidatos não fizeram o exame, que ocorreu em meio à segunda onda da pandemia de covid-19. Em números absolutos, foram 3.052.633 estudantes que deixaram de fazer a prova.

Do total de 5.523.029 inscritos no Enem, menos da metade, 2.470.396, compareceu aos locais de prova neste domingo. O índice foi maior que no primeiro dia, quando 51,5% dos inscritos faltaram ao teste.

A média histórica de abstenção no Enem, segundo o Inep, é de cerca de 27%. O recorde anterior havia sido registrado em 2009, com 37,7% de abstenção. Foram eliminados no segundo dia 1.274 participantes por descumprirem as regras do exame, além de 14 emergências médicas. No primeiro dia, 2.967 candidatos foram eliminados.

O presidente do Inep, Alexandre Lopes, afirmou que, ainda que a abstenção tenha sido alta, a aplicação foi satisfatória. 

Lopes ressaltou que não houve incidentes no segundo domingo de provas. Diferentemente da semana passada, segundo Lopes, "não houve candidatos que não puderam fazer a prova por lotação nas salas".

No domingo anterior, houve casos de estudantes barrados quando já estavam nos locais de prova por superlotação das classes. Segundo Lopes, os episódios de estudantes impedidos ocorreram em 11 cidades e 37 escolas pelo País, mas não voltaram a se repetir neste domingo.

Tanto esses estudantes quanto os participantes que foram prejudicados por questões logísticas, como falta de luz no local de prova, e aqueles que não fizeram o exame por apresentarem sintomas de covid-19 ou outra doença infectocontagiosa terão direito a fazer o exame na data da reaplicação, nos dias 23 e 24 de fevereiro.

O pedido para participar da reaplicação deve ser feito na Página do Participante. O prazo vai até o dia 29. Os resultados serão divulgados no dia 12 de fevereiro, quando os estudantes saberão se os pedidos foram aceitos ou não.

Últimas