Folha Vitória Mais de 700 menores deram entrada no sistema socioeducativo capixaba neste ano

Mais de 700 menores deram entrada no sistema socioeducativo capixaba neste ano

Além de crimes graves como homicídio, os menores também foram apreendidos por participação em tráfico de drogas e crimes contra o patrimônio

Folha Vitória
Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Dados fornecidos pelo Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (Iases), mostram que mais de 700 menores deram entrada no sistema socioeducativo capixaba somente em 2020. Desse total, cerca de 80% continua internado e a maioria por envolvimento com tráfico de drogas.

A presença de menores de idade no mundo do crime tem sido constantemente mostrada nas reportagens da Rede Vitória. Recentemente, duas adolescentes de 13 e 14 anos foram apreendidas com um simulacro de arma de fogo. Elas estavam acompanhadas de outro dois jovens de 17 e 19 anos. Segundo informações da polícia, o grupo teria saído de um baile do Mandela para assaltar um motorista de aplicativo no bairro Jardim Colorado, em Vila Velha.

Também existem casos de adolescentes que arriscam a própria vida em prol do tráfico de drogas. Na semana passada, um adolescente dirigiu um carro de maneira imprudente enquanto fugia da Polícia Rodoviária Federal na BR-101, na Serra. Após capturar o adolescente, a polícia encontrou drogas e o rapaz teria assumido que estava levando os entorpecentes de Vitória para Linhares, no interior do estado.

Outra situação que chocou a população, aconteceu há 10 dias. Um menor de idade participou do assassinato do comerciante José Geraldo Rizzo, ocorrido na Serra. O adolescente dirigiu o carro que levou o assassino até o local do crime. O menor foi detido e está cumprindo medida socioeducativa no Iases. 

Ainda segundo dados do Instituto, boa parte dos menores apreendidos estão envolvidos no tráfico de drogas e nos crimes contra o patrimônio. Mais da metade não concluiu o ensino fundamental e mais de 96% são do sexo masculino.

* Com informações da repórter Milena da Silva Martins, da TV Vitória/Record TV.

Últimas