Folha Vitória Marinha abre inquérito para investigar causas de naufrágio em Guarapari; buscas por desaparecido continuam

Marinha abre inquérito para investigar causas de naufrágio em Guarapari; buscas por desaparecido continuam

Três pessoas estavam na embarcação, porém só duas foram resgatadas; o rebocador saiu de Vitória no domingo (01) com destino ao Rio de Janeiro

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A Marinha informou que abriu um inquérito administrativo para apurar as circunstâncias do naufrágio de um barco rebocador, que seguia para o Rio de Janeiro, e afundou na altura de Guarapari no último domingo (01). Três pessoas estavam na embarcação, porém apenas duas foram resgatadas. O chefe de máquinas do rebocador, Eric Barcelos Rangel, continua desaparecido.

De acordo com a Marinha, após concluído o Inquérito Administrativo sobre Fatos da Navegação (IAFN), ele será encaminhado ao Tribunal Marítimo, que fará a devida distribuição e autuação e dará vista à Procuradoria Especial da Marinha, para que adote as medidas necessárias.

O Comando do 1° Distrito Naval, informou que tomou conhecimento, na segunda-feira (2) de que o Rebocador “Oceano I”, que havia saído do Porto de Vitória na manhã de 01 de novembro e com previsão de chegada ao Porto de Açú no Rio de Janeiro, não havia chegado ao destino.

O Serviço de Busca e Salvamento (SAR) foi acionado e militares da Capitania dos Portos do Espírito Santo, realizaram buscas nas proximidades das Três Ilhas, onde foi realizado o último contato, mas não obtiveram sucesso. O Navio-Patrulha “Macaé” e uma aeronave, sediados no Rio de Janeiro e em São Pedro d’Aldeia, respectivamente, também foram movimentados para a área de buscas. 

Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
O chefe de máquinas do rebocador, Eric Barcelos Rangel, continua desaparecido

No fim da tarde da segunda-feira (02), a Codesa informou que duas pessoas foram avistadas na área de fundeio de Vitória. Os tripulantes foram resgatados e trazidos ao cais da Capitania. Foram prestados os primeiros atendimentos médicos em ambulância do SAMU, sendo em seguida encaminhados ao hospital.

De acordo com a Marinha, as buscas pelo chefe da embarcação continuam. A partir desta terça-feira (3), uma aeronave do Núcleo de Operações e Transporte Aéreo da Secretaria da Casa Militar (NOTAer/SCM-ES) também presta auxílio às buscas.  

Últimas