Folha Vitória Máscara facial de proteção contra covid-19 pode causar espinhas

Máscara facial de proteção contra covid-19 pode causar espinhas

Estação é a mais indicada para o tratamento, uma vez que as baixas temperaturas diminuem os níveis de oleosidade da pele

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Dermatologista dá dicas para cuidar da acne durante o inverno.

De repente sua pele pipocou de espinhas e não sabe o porquê? Mesmo que não tenha a pele mais oleosa, algumas pessoas podem se sentir incomodadas com o surgimento inesperado de acne. As explicações podem estar relacionadas a alteração hormonal, reação alimentar, mudanças climáticas ou até mesmo ao novo hábito de máscara facial para proteção contra a covid-19.

"Com o frio, é comum que a pele fique mais ressecada, que apareçam alergias e que seu aspecto fique comprometido", conta a dermatologista Patricia Consorti. Entre os cuidados recomendados pela médica, estão evitar banhos muito quentes, ingerir alimentos menos gordurosos e, claro, utilizar os produtos indicados para seu tipo de pele.

De acordo com a médica, o "nosso corpo possui características próprias que variam de pessoa para pessoa". Peles com tendência ao surgimento de espinhas, se não receberem o cuidado certo e rigoroso, podem sofrer de "efeito rebote", piorando a condição acneica. 

Dentro de casa e durante o inverno, é a oportunidade de adaptar sua rotina de cuidados para acabar com as temidas espinhas. "Esta é a melhor estação para cuidar da acne, já que as baixas temperaturas diminuem o nível de oleosidade da pele", indica a Dra. Patricia. Se realizada duas vezes ao dia e com os produtos corretos recomendados por um dermatologista, a limpeza será uma das etapas para amenizar acnes em regiões do queixo, bochechas e testa.

Últimas