Folha Vitória Médico de Vila Valério suspeito de assédio é solto após pagar R$ 20 mil de fiança

Médico de Vila Valério suspeito de assédio é solto após pagar R$ 20 mil de fiança

Segundo a Polícia Civil, o médico fez perguntas sobre a vida sexual da paciente, a beijou no pescoço, além de abraçar e apertar as nádegas dela

Folha Vitória
Foto: Gabriel Barros/ Folha Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um médico de 35 anos, preso em flagrante, suspeito de assediar e tocar indevidamente uma paciente de 19 anos durante uma consulta médica, foi solto após o pagamento de fiança, arbitrado em audiência de custódia, no valor de R$ 20 mil.

O suposto assédio aconteceu na Unidade de Saúde de Vila Valério, localizada na região Noroeste do Espírito Santo. A prisão do suspeito foi realizada na terça-feira (04), na unidade onde o profissional atuava.

>> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas pelo WhatsApp? Clique aqui e participe do nosso grupo de notícias!

Segundo a Polícia Civil, a vítima compareceu à delegacia do município após a consulta médica, relatando que, durante o atendimento, o médico fez perguntas sobre a vida sexual da paciente e depois a beijou no pescoço, além de abraçar e apertar as nádegas dela.

“Enquanto a vítima estava na delegacia prestando depoimento, ela recebeu mensagens do médico que continuou a conduta imprópria adotada durante o atendimento na Unidade de Saúde. Desta forma, uma equipe de policiais imediatamente se encaminhou ao local de trabalho do suspeito para que ele fosse conduzido à delegacia”, explicou a titular da DP de Vila Valério, delegada Gabriella Zaché.

O profissional de saúde foi autuado em flagrante pelo crime de importunação sexual, previsto no artigo 215-A do Código Penal, e encaminhado ao Centro de Detenção Provisória de São Mateus (CDPSM).

Na delegacia, os policiais constataram que o médico foi demitido recentemente de outra instituição de saúde por estar assediando servidoras.

A Polícia Civil orienta que as vítimas procurem a delegacia mais próxima e registrem Boletim de Ocorrência, para que todos os casos sejam devidamente investigados.

Leia também: Criminosos se passam por funcionários do INSS para aplicar golpe do Auxílio Brasil no ES

Últimas