Folha Vitória Ministério Público do Trabalho do ES abre processo seletivo de estágio com bolsa de R$ 850

Ministério Público do Trabalho do ES abre processo seletivo de estágio com bolsa de R$ 850

A inscrição para o programa ficará disponível até o dia 25 de agosto no site do MPT-ES

Folha Vitória
Foto: Divulgação MPT
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O Ministério Público do Trabalho no Espírito Santo (MPT-ES), abriu, na terça-feira (11) as inscrições do processo seletivo de estágio. As vagas estão destinadas para estudantes do cursos superior de : Comunicação Social (Jornalismo), Direito e Tecnologia da informação.

Vitória, Cachoeiro de Itapemirim, São Mateus e Linhares são as cidades onde está aberto o processo seletivo. A inscrição para o programa ficará disponível até o dia 25 de agosto no site do MPT-ES.

O estágio vai contar com uma carga horária de 20 horas semanais, distribuídas, preferencialmente, em quatro horas diárias. O valor da bolsa de estágio é de R$850, com direito ao auxílio-transporte de R$7 por dia estagiado.

Para todos os cursos, o processo seletivo é destinado ao cadastro de reserva da instituição. O edital com as orientações a respeito dos pré-requisitos para participar da prova estão disponíveis no site: www.prt17.mpt.mp.br/informe-se/estagiarios.

Fique atento às datas das provas 

As provas para os estudantes de jornalismo e Tecnologia da Informação, serão aplicadas no dia 14 de setembro, às 14h30.  Já no dia 16 de setembro, às 14h30, acontece o exame para Direito.

Ambas as provas terão duração de duas horas e serão aplicadas por meio de ambiente virtual e Microsoft Teams. As orientações e link de acesso, serão encaminhados por correio eletrônico com as especificações dos horários pré- definidos em até um dia antes da prova.

Saiba como funcionam as reservas de vagas 

De acordo com o MPT-ES, ficam reservadas 10% das vagas existentes e das que surgirem durante a validade deste processo para pessoas com deficiência que, no momento da inscrição, declararem tal condição. 

 Além disso, ficam reservado também o percentual de 10% das vagas que surgirem durante a validade deste processo seletivo às pessoas que se declararem integrantes de minorias étnico-raciais.

Além disso, será destinado o percentual de 30% das vagas que surgirem durante a validade deste processo seletivo às pessoas que se declararem pretas ou pardas, segundo o Decreto 9.427/2018 e a Resolução do CNMP 217, de 15 de julho de 2020.

Últimas