Folha Vitória Moradores de bairro na Serra reclamam de insegurança; escola já foi invadida duas vezes

Moradores de bairro na Serra reclamam de insegurança; escola já foi invadida duas vezes

No mesmo fim de semana, a escola localizada no bairro André Carloni foi invadida duas vezes; moradores afirmam que prédios e residências também são alvos constantes dos criminosos

Folha Vitória
Foto: Reprodução / TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A criminalidade tem se tornado presente no bairro André Carloni, na Serra. Nem mesmo os investimentos em dispositivos de segurança ou o movimento na região tem intimidado os criminosos. Desta vez, o alvo foi a Escola Municipal Elpídia Coimbra que foi invadida e furtada duas vezes em menos de três dias.

De acordo com testemunhas, os criminosos chegaram no portão da escola com uma ferramenta e conseguiram quebrar o cadeado. Eles conseguiram acessar o local e roubaram diversos equipamentos. Uma funcionária da escola, que preferiu não se identificar, ficou sabendo do arrombamento por uma conhecida.

"Os próprios moradores do bairro que acionaram o nosso porteiro. Todo mundo tem o contato de todo mundo aqui porque um ajuda o outro a se vigiar".

Na escola o estrago foi grande. Os criminosos invadiram o local na madrugada do último domingo (23) e tentaram levar até um aparelho de ar condicionado mas desistiram. Como o equipamento estava no chão, os criminosos cortaram a fiação para roubar o cobre e deixaram pedaços do aparelho espalhados pelo pátio.

"Roubaram toda as fiações que ficam na quadra e roubaram também as cinco botijas de gás cheias que a prefeitura tinha acabado de mandar para a escola".

O boletim de ocorrência foi feito e o que deveria ser uma sensação de segurança se transformou em outra dor de cabeça. Na madrugada da última segunda-feira (24) a escola passou por outro arrombamento.

Funcionárias da escola acreditam que dessa vez os criminosos subiram pelo portão.

"Eles retornaram, levaram novamente os cabos da parte de cima do ar condicionado e também roubaram as torneiras dos bebedouros de água das crianças, levaram os motores do freezer e dos bebedouros, além das ferramentas dos funcionários da prefeitura".

Problema frequente na Grande Vitória

O caso da escola em André Carloni não é isolado. Em março, o vigilante de uma escola no bairro Ibes, em Vila Velha, teve a arma roubada por criminoso. De acordo com testemunhas, tudo começou quando a dupla chegou de moto e abordou o trabalhador.

Em setembro do ano passado, uma mulher entrou em uma escola no bairro Praia da Costa, em Vila Velha, e furtou uma televisão. Funcionários do local disseram que a suspeita já havia invadido outros estabelecimentos da região.

Insegurança em André Carloni

Os moradores afirmam que a insegurança está em todo o bairro.

"Apartamentos são roubados, tem gente entrando nos prédios, arrombando a porta das pessoas, entrando, pegando dinheiro, abrindo armário e tudo", contou uma moradora.

Foto: Reprodução / TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
André Carloni, na Serra

Sobre as reclamações de moradores sobre a falta de policiamento no ponto final de André Carloni, a Polícia Militar afirmou que faz patrulhamento preventivo 24 horas por dia em todo o bairro, além de abordagens. A PM ressaltou ainda que as vítimas de crimes, como arrombamentos, precisam registrar as ocorrências para auxiliar no planejamento da polícia.

A Secretaria de Educação da Prefeitura da Serra informou que a empresa de segurança contratada já foi notificada e que a apuração está em andamento. As aulas não foram prejudicadas.

* Com informações do repórter Douglas Camargo, da TV Vitória/RecordTV

Últimas