Folha Vitória Moradores do Centro de Vila Velha criam cartazes para alertar sobre a violência na região

Moradores do Centro de Vila Velha criam cartazes para alertar sobre a violência na região

A medida é uma forma de promover segurança e união entre os moradores do bairro

Folha Vitória
Foto: Reprodução / TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A criminalidade tem feito companhia constante aos moradores do Centro de Vila Velha. Seja durante o dia ou na madrugada, cidadãos tornam-se vítimas de assaltos e furtos na região. Para tentar intimidar esses criminosos e promover uma sensação de segurança no bairro, os moradores decidiram criar cartazes e espalhar eles em residências e comércios para alertar a população.

A empresária Sabine Sandoval, que é dona de uma loja de pet exótico, já foi vítima da criminalidade da região e teve o estabelecimento assaltado.

"Foi muito traumatizante. Minha mãe estava sozinha, foi no horário do almoço e eu não estava no momento. Os três indivíduos anunciaram o assalto, ela ficou olhando meio incrédula, um deles sacou a arma e apontou pra ela. Minha mãe ficou em choque, não reagiu e ele disse que ia atirar se ela não entregasse o dinheiro", lembrou.

O cenário de violência no Centro de Vila Velha fez a população se unir. A comunidade, que já se ajudava por meio do aplicativo de mensagens direto com a Polícia Militar, resolveu ir além.

Foto: Reprodução / TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Os moradores decidiram elaborar cartazes de alerta avisando que a região está sendo monitorada. O impresso também apresenta os telefones da Polícia Militar, da Guarda Municipal, do Disque-Denúncia e do Corpo de Bombeiros.

Segundo a moradora e comerciante Mayra Sassi, o objetivo é promover uma segurança mútua entre os moradores da região e fortalecer o sentimento de união e proteção.

"A ideia surgiu com a questão da gente querer externar essa união. O Centro de Vila Velha tem uma peculiaridade de ser mais cada um na sua casa e através do grupo a gente pensou em externar esse sentimento de alguma forma e mostrar que eu estou protegendo meu vizinho, que meu vizinho está me protegendo e assim nós fomos criando uma rede de proteção mútua e o cartaz é para isso", explicou.

Atualmente várias casas possuem o adesivo, inclusive comerciantes pregaram o aviso na entrada das lojas. "O comércio abraçou a ideia prontamente, houve uma mobilização no grupo para um fazer a arte, outro quis imprimir e fez um preço simbólico pelo material e através disso conseguimos disseminar mais o cartaz", disse a comerciante.

De acordo com dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp), no primeiro trimestre de 2021, quase 1.100 roubos em vias públicas foram registrados em Vila Velha. Uma média de 12 casos por dia.

No entanto, segundo a Sesp, em comparação ao mesmo período do ano passado, houve uma redução de 32% de ocorrências de roubo no município.

De ideia em ideia e de ações em ações, moradores e comerciantes tentam seguir em frente com o sonho de tentar construir um lugar melhor para viver e trabalhar.

"O nosso desejo é poder vir comprar no comércio, nós termos um comércio bem ativo e, principalmente, ter um lugar para a comunidade se reunir e conversar. É um sonho que se Deus quiser vai dar tudo certo", disse a moradora Mayra Sassi.

* Com informações do repórter Douglas Camargo, da TV Vitória/Record TV.

Últimas