Folha Vitória Moradores do Perocão protestam exigindo creche onde Prefeitura de Guarapari construirá Centro Pop

Moradores do Perocão protestam exigindo creche onde Prefeitura de Guarapari construirá Centro Pop

Os manifestantes solicitam outras melhorias para o bairro, mas nunca foram atendidos

Folha Vitória
Foto: Glenda Machado
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Os manifestantes alegam que o bairro possui outras necessidades.

Na tarde de ontem (03), moradores de Guarapari e em especial, do bairro Perocão, se reuniram pelas ruas com faixas, carros de som e vozes que repudiam a construção do Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop) em um espaço que, segundo moradores, foi prometido para ser uma creche infantil. Com dizeres “Queremos mais respeito. Nossa creche é por direito” e outros, eles alegam não serem contra a assistência aos moradores de rua, mas sugerem que a prefeitura transfira a estrutura para outra localidade, que não seja no bairro em que residem.

Segundo moradores, o bairro Perocão possui urgências, que nunca foram atendidas pelo poder Executivo. Temendo pela instalação do Centro Pop na região, eles pretendem dar continuidade às manifestações, até que haja um diálogo com representantes da prefeitura. “A questão da construção do Centro Pop no bairro foi algo que não esperávamos, pois não temos demanda de moradores de rua. Somos contra a forma que a administração faz com a comunidade, pois eles não atendem nossos pedidos, e deixam aqui um problema que não é nosso, mas sim da prefeitura. Então não vamos nos calar; as manifestações irão continuar”, relata a moradora e nativa, Adriana Luft Gomes Maciel.

Os manifestantes alegam que no local, uma creche foi prometida, mas não receberam justificativas para a mudança. “A gente não é contra aos moradores de rua e o Centro Pop, a situação é que a área foi comprada em 2008 para construir um creche, promessa antiga. Queremos a instalação do Centro Pop em outro lugar. Nós não temos creche em Perocão, as crianças precisam se deslocar para Santa Mônica, Jabaraí e precisamos de uma creche aqui; se foi comprado para creche, precisa ser construída uma no local”, desabafa o morador Sebastião Carlos Machado.

Foto: Glenda Machado
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
O carro da Prefeitura Municipal de Guarapari foi recebido com cartazes pela população. 

Na ocasião, os manifestantes contaram com a presença de um carro da Prefeitura Municipal de Guarapari, que foram recebidos com cartazes e frases sobre o apelo da sociedade. “Esta é a segunda manifestação contra o Centro Pop, pois na quinta-feira, soubemos que o prefeito viria fazer uma live aqui, e temos um grupo organizado que defende as questões do bairro. Não existe liderança ainda, então formamos esse grupo para fazer uma vigilância ao que está acontecendo. O nosso prefeito, sem dialogar com a população, trouxe o problema que é notório do Centro e de Muquiçaba. Não foi feito um estudo de impacto do estabelecimento dessa instituição aqui no bairro, nós não fomos convocados. Foi uma decisão unilateral e nossa população está indignada com essa situação”, desabafa a moradora Climeni Araujo.

Por estar localizado em uma rua onde muitos idosos residem, além dos riscos gerais, a população teme por cenas desagradáveis que possam ocorrer, após a chegada dos moradores de rua. “Do começo ao fim da rua só moram idosos. Sabemos que muitos moradores de rua são agressivos, usuários de drogas, dentre outras coisas negativas. Quero saber da secretária de Assistência Social, como esses moradores irão se locomover para chegarem ao Centro Pop, sendo que aqui não tem moradores e eles vêm de Muquiçaba, Centro e da Praia do Morro: a prefeitura vai dar passagem para eles virem para cá? ou virão a pé? Nós queremos saber e não vamos nos calar. Se não tiverem dinheiro, vão começar a pedir, agredir. Quem está fora de si, faz qualquer coisa para conseguir o que quer”, lamenta Adriana Luft Gomes Maciel.

Apesar da situação incomodar grande parte dos moradores de Perocão, a Prefeitura Municipal de Guarapari respondeu que, mesmo após o manifesto, o projeto segue mantido. Confira a nota enviada pela Secretaria Municipal de Comunicação:

“A Secretaria Municipal de Trabalho, Assistência e Cidadania (Setac) informa que o município realizou o estudo de viabilidade para a aquele imóvel, comprovando que ele atende aos requisitos prescritos na legislação. Um desses critérios é a acessibilidade. O terreno fica próximo ao ponto de ônibus e apresenta fácil acesso para que os moradores em situação de rua possam chegar. O município possui uma grande demanda e conforme a lei, precisa ter uma sede própria para o Centro Pop. Tudo o trabalho tem sido acompanhado pelo Ministério Público e o espaço é de extrema necessidade e ideal para a execução do serviço assistencial aos moradores em situação de rua. A Secretaria Municipal de Educação informa que a área citada não possuía tamanho suficiente para construção de uma Unidade de Educação Infantil com os espaços pedagógicos adequados, o Município utilizará uma outra área próxima, com aproximadamente 1.500m², no bairro Perocão, para a construção da Creche. O Projeto está em andamento, contendo seis salas de aula, refeitório, pátio coberto, brinquedoteca, playground, área para estacionamento, entre outros. Há previsão de licitação ainda neste ano e a entrega da obra em 2021.“

Texto: Larissa Castro

Apuração: Glenda Machado

Últimas