Folha Vitória Morre mulher esfaqueada no meio da rua, em Vitória; suspeito ainda não foi localizado

Morre mulher esfaqueada no meio da rua, em Vitória; suspeito ainda não foi localizado

A família acredita que Sandra Marques tenha saído de casa, na manhã de segunda-feira (26), para encontrar um ex-companheiro

Folha Vitória
Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A mulher esfaqueada por um homem no meio da rua, no bairro Jabour, em Vitória, não resistiu aos ferimentos e morreu. Familiares de Sandra Marques, de 50 anos, estiveram no Departamento Médico Legal de Vitória (DML) na manhã desta terça-feira (27), para fazer a liberação do corpo e lamentaram o ocorrido. 

O crime aconteceu na manhã de segunda-feira (26), e para a polícia, o principal suspeito é um ex-companheiro da vítima. Familiares contaram que o homem foi até a casa de Sandra, por volta das 10h40, e começou a chamá-la, mas não foi atendido. Cerca de 20 minutos depois, ela saiu de casa. A família acredita que a mulher tenha saído para encontrar o suspeito.

"Eu só vi o vulto e a voz chamando pela Sandra. Ela não atendeu. Quando foi uns vinte minutos depois, ela desceu e foi ao encontro desse homem", contou uma familiar da vítima. 

Sandra e o suspeito não tinham um relacionamento fixo, mas sempre se viam. Segundo familiares, o homem, de 32 anos, morava no bairro, mas chegou a se mudar para Teixeira de Freitas, na Bahia, por um período. Depois, ele voltou para a região e os dois começaram a se encontrar.

Sendo uma relação convencional ou não, de dois em dois dias o homem aparecia na casa de Sandra, como aconteceu na última segunda-feira. Para a família, ele já planejava matar a mulher. Caso contrário, não estaria a esperando armado com uma faca.

Sandra estava desempregada há cinco anos e vivia com o dinheiro do aluguel de duas casas que tinha na região. Ela morava com uma filha, de 26 anos, e também convivia com outro filho, de 22.  A família contou à equipe de reportagem da TV Vitória/Record TV, que a mulher havia emprestado dinheiro para o suspeito pagar o aluguel da própria casa e,  inclusive, teria o convidado para morar junto com ela.

"Ela estava cobrando uma dívida dele. Ele pediu dinheiro para pagar o aluguel e ela chegou a oferecer para morar na casa dela. A família está desolada."

Após o crime, a polícia fez rondas no bairro para tentar encontrar o suspeito, mas ele não foi localizado. A Polícia Civil informou que o caso segue sob investigação da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Mulher (DHPM).

*Com informações da repórter da TV Vitória/Record TV, Marla Bermudes. 

Últimas