Folha Vitória Morre mulher que teve traumatismo craniano após ser brutalmente agredida na Serra

Morre mulher que teve traumatismo craniano após ser brutalmente agredida na Serra

A vítima estava internada em estado grave desde o dia 4, quando aconteceu o crime. A família acredita que o namorado seja o responsável pelas agressões

Folha Vitória
Foto: TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A mulher de 45 anos que teve traumatismo craniano após ser brutalmente agredida dentro de casa, em Nova Almeida, na Serra, não resistiu aos ferimentos e morreu. Ela estava internada em estado grave desde o dia 4 de novembro, quando aconteceu o crime. 

A vítima foi socorrida pelo filho de 20 anos, depois que o rapaz recebeu mensagens do celular da mãe. Ele contou que quando a encontrou, ela estava muito ferida. A família acredita que o namorado dela tenha cometido o crime. 

"Encontramos a minha mãe no chão, toda ensanguentada, inconsciente, com ferimentos na cabeço e o ouvido saindo sangue. De imediato, achei que ela tinha vindo a óbito", desabafou o filho, em entrevista à TV Vitória/Record TV, na última semana. 

Leia também: "O médico já falou a verdade: Melhor se preparar", diz filho de mulher espancada na Serra

Segundo o rapaz, o namorado da mãe havia sido foi contratado como caseiro de uma fazenda e se mudado para o imóvel onde ocorreu o crime há pouco tempo. 

A janela da casa foi quebrada durante a briga. Segundo os vizinhos, o suspeito teria usado uma ripa de madeira cheia de pregos para agredi-la.

Filho da vítima recebeu mensagens após o crime

Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O filho da mulher estava trabalhando quando recebeu uma mensagem. O texto foi enviado pelo celular da mãe, mas a família acredita que foi o próprio suspeito de enviou as mensagens. 

Isso por que quando ela estava muito feriada e inconsciente quando foi encontrada. O filho acha que a mãe não teria condições de escrever o texto. Além disso, o celular não foi encontrado.

Com erros na grafia, a mensagem era um pedido de socorro. O texto dizia que o companheiro da vítima teria matado a mulher. A pessoa que enviou as mensagens orientou o rapaz a entrar pelos fundos da casa. 

"Eu já tinha acionado a Polícia Militar, mas não quis esperar porque a situação estava muito grave. Meu patrão chegou lá, colocamos ela no carro e descemos para Nova Almeida. No caminho, encontramos a viatura e pedimos para os policias escoltarem a gente até o UPA", contou o filho.

Segundo o rapaz, os médicos disseram que o estado de saúde da mulher era grave. Ela teria sido muito agredida e estava com princípio de traumatismo craniano. A vítima foi transferida para um hospital em Vitória e deve passar por uma cirurgia.

O suspeito de cometer o crime não foi visto desde o ocorrido. Um amigo do homem mostrou à equipe de jornalismo da TV Vitória/Record TV uma mensagem que recebeu do suspeito. 

Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Segundo a família, o casal brigava constantemente por ciúmes. Eles se conheceram há cerca de um ano. O filho da vítima contou que ela já tinha sido agredida outras vezes, mas em casos menos graves. A mulher sempre perdoava o namorado.

A família tem a esperança de que a mulher sobreviva. "Eu pensei que tinha perdido minha mãe. Eu implorei tanto à Deus porque não posso perder ela, nós três, somos em quatro irmãos. Eu pedi muito à Deus que não deixasse ela morrer. A gente crê que ela vai sair dessa", disse o rapaz emocionado.

A Polícia Civil informou que o caso seguirá sob investigação da Divisão Especializada de Homicídios e Proteção à Mulher. Até o momento, nenhum suspeito foi detido.

Leia também: 

>> Mulher é assassinada a facadas na frente dos filhos em Guarapari

>> Jovem esfaqueia padrasto para impedir que mãe fosse agredida

Últimas