Folha Vitória Morro do Quadro: Moradores quebram ônibus e queimam objetos após morte

Morro do Quadro: Moradores quebram ônibus e queimam objetos após morte

Militares da Companhia Independente de Missões Especiais (CIMEsp) e do 1º Batalhão estão na região e o policiamento foi reforçado

Folha Vitória
Foto: Reprodução/TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Moradores do Morro do Quadro, em Vitória, atearam fogo em objetos e quebraram o vidro de um ônibus na manhã desta quarta-feira (15). O motivo da manifestação é a morte de um jovem ocorrida na noite da última terça-feira (14) após troca de tiros com policiais militares na região.

Militares da Companhia Independente de Missões Especiais (CIMEsp) e do 1º Batalhão estão na região e o policiamento foi reforçado. O Corpo de Bombeiros esteve no local e o fogo foi controlado.

De acordo com uma moradora, que não quis se identificar, os policiais subiam a escadaria e teriam atirado no momento que viram o suspeito.

"Os policiais deram de frente com ele e atiraram na cabeça. Ele não estava armado. Não é porque ele morreu que eu vou defender ninguém não. Era um menino educado que não andava armado. Foram muitos tiros. Eu desmoronei porque estava vindo de um culto onde falávamos de salvação. A irmã desse jovem estava aceitando Jesus na hora que o irmão dela estava sendo morto", contou.

Questionamos a Polícia Militar sobre o suspeito não estar armado no momento que foi baleado e aguardamos um retorno.

Também entramos em contato com GVBus, sindicato que representa as empresas de ônibus, mas até o momento não tivemos retorno. O espaço segue aberto para manifestação.

Entenda o caso

Um homem morreu e um policial militar acabou baleado durante um confronto, entre policiais e suspeitos, no Morro do Quadro, em Vitória. O crime aconteceu durante a madrugada desta quarta-feira (15).

De acordo com informações da Polícia Militar, um patrulhamento era realizado no local, com o intuito de prevenir o tráfico de drogas. Militares fizeram um cerco em uma escadaria, para localizar indivíduos com entorpecentes e armamentos.

Durante o cerco, três suspeitos armados subiram as escadarias correndo. Os policiais deram voz de prisão, mas não foram atendidos. Com isso, diversos disparos foram realizados em direção aos militares, que revidaram.

Os policiais solicitaram reforço para o atendimento da ocorrência e, com a chegada, foram realizadas buscas para localizar armas e entorpecentes. Quando chegaram na parte superior da escadaria, um homem, de 22 anos, atingido foi encontrado.

O suspeito ferido ainda estava em posse de uma arma calibre 38 e um rádio comunicador em mãos. Ele foi encaminhado para o Hospital Estadual de Urgência e Emergência de Vitória, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Durante a ação, um dos militares foi atingido por um disparo, que acertou o colete balístico que ele usava.

Últimas