Folha Vitória Motorista de aplicativo é assaltado por homens armados em Vila Velha

Motorista de aplicativo é assaltado por homens armados em Vila Velha

A vítima contou que, quando passava pelo bairro Aribiri, os falsos passageiros pediram que ele entrasse por uma rua mais deserta

Folha Vitória
Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Mais um motorista de aplicativo foi assaltado na Grande Vitória. Criminosos armados renderam um homem de 61 anos e fugiram com o celular, dinheiro e outros pertences da vítima. O crime aconteceu no bairro Aribiri, em Vila Velha.

O motorista contou que foi chamado para uma corrida, na noite de terça-feira (06), por um perfil de uma mulher. Quando chegou ao local, encontrou um grupo de amigos. A mulher que teria pedido a corrida, não embarcou. Quem entrou no veículo foram dois homens. 

Antes de entrarem no carro, os rapazes se despediram dos amigos. Por causa da origem da viagem, ele não desconfiou. No entanto, quando eles passavam por um rua do bairro Aribiri, a situação mudou. 

"Dois jovens saíram da Praia da Costa e vieram conversando normal. Mas quando chegou próximo do bairro Aribiri, o rapaz encostou o revólver e mandou ir para uma rua mais deserta. Um cara me pressionou o pescoço, me deu uma gravata e apontou um revólver para a cabeça. Enquanto isso, o outro pegou carregador, pediu dinheiro e pegou tudo", relatou. 

O homem trabalha como motorista há cerca de dois anos. Com medo da criminalidade, a vítima contou que evita trabalhar até tarde da noite e alguns destinos.

Insegurança

"Trabalho o dia inteiro, com sol ou chuva, mas não trabalho a noite. Aqui em Vila Velha, a gente não tem a identificação por bairro, mas por zona. Tem alguns lugares que não dá pra você ir a noite", explicou. 

A insegurança que os motoristas sentem também impacta na vida de muitos moradores que precisam do serviço. 

"Eu acredito que muitos motoristas sofram com isso. Muitos motoristas poderiam levar uma família, mas tem medo. A área é muito grande e ele não sabe onde vai.

O crime foi registrado na Delegacia Regional de Vila Velha. Os pertences do rapaz ainda não foram recuperados. Mesmo com medo, o motorista diz que precisa continuar trabalhando. "Vamos tocar a vida. Não tem jeito. Meu trabalho é esse. A gente toma alguns cuidados", relatou. 

*Com informações do repórter Rodrigo Schereder, da TV Vitória/Record TV.

Últimas