Folha Vitória Motorista de aplicativo relata insegurança após assalto na Serra

Motorista de aplicativo relata insegurança após assalto na Serra

A vítima conseguiu recuperar o carro, mas ainda precisa enfrentar o trauma que ficou após o crime

Folha Vitória
Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um motorista de aplicativo de 58 anos teve o carro roubado durante um assalto na Serra. Ele conseguiu recuperar o veículo, mas não esquece os momentos de terror que viveu com os criminosos. 

"Eu peguei um rapaz em um bairro de Vila Velha com destino a Serra. No caminho, tinha uma parada em Jardim Limoeiro. Eu parei em frente a uma mansão e peguei um rapaz. Seguimos a corrida. Quando chegamos perto de Carapina, eles pediram para parar em uma casa, que seria da avó de um deles, para pegar dinheiro. Lá eles anunciaram o assalto", contou a vítima. 

Carro recuperado

Após o crime, o homem acionou a polícia e registrou um boletim de ocorrência na Polícia Civil. O carro foi localizado, mas, mesmo com o veículo de volta, o homem continua se sentindo inseguro e com medo.

"Eu gelei na hora. Fiquei com a mão para cima. Agora eu agradeço estar vivo. Sinceramente, é uma sensação muito humilhante", disse. 

O crime aconteceu no último domingo (04), ele foi assaltado por criminosos armados. Para sustentar a família, trabalha com corridas de aplicativo. Com medo da violência, preferiu não se identificar, mas conta que atua na área há cerca de um ano.

Medo

O motorista pede ainda que as empresas de transporte melhorem os dispositivos de segurança. Além do carro recuperado, o homem também teve celular e outros pertences roubados. Para ele, ficou o prejuízo financeiro e a incerteza de como irá retomar a rotina de trabalho.

"Eu estou com medo. Tenho medo de sair e ser abordado por um cara de terno e gravata. A gente vive em uma onda de insegurança. Não temos segurança nenhuma para quem trabalha como motorista de aplicativo, mas tenho que continuar. Não tem mercado de trabalho para uma pessoa com 58 anos", relatou. 

*Com informações do repórter Rodrigo Schereder, da TV Vitória/Record TV. 

Últimas