Folha Vitória Motoristas de caminhões de lixo retomam greve e sujeira fica acumulada nas ruas da Grande Vitória

Motoristas de caminhões de lixo retomam greve e sujeira fica acumulada nas ruas da Grande Vitória

Os motoristas pedem reajuste salarial, porém os empresários alegam que todas as propostas já foram apresentadas e nenhuma foi aceita pela categoria

Folha Vitória
Foto: Bianca Vailant / TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A greve dos motoristas de caminhões de lixo da Grande Vitória foi retomada na última segunda-feira (23) e os reflexos já são vistos nas ruas da região metropolitana. Nesta terça-feira (24), muitas ruas, em diversos pontos de Vitória, Vila Velha e Serra, estavam com lixo acumulado.

A paralisação foi iniciada pelo Sindirodoviários no dia 12 de novembro. O movimento foi suspenso temporariamente por conta do primeiro turno das eleições municipais, mas foi retomado ontem. Os motoristas pedem reajuste salarial, porém os empresários alegam que todas as propostas já foram apresentadas e nenhuma foi aceita pela categoria. O processo de dissídio coletivo agora segue na Justiça do Trabalho.

Segundo Marcos Alexandre, presidente do Sindirodoviários, os trabalhadores estão pedindo um reajuste com base da inflação do período até novembro. De acordo com ele, o mês de maio é a data base para o reajuste e foi dado 2.46% de aumento, porém, uma medida provisória (MP) antecipou para novembro as negociações. 

A empresa, entretanto, nega o reajuste com a base de cálculo atual da inflação que, segundo Alexandre, estaria em 4.77%, o que estaria gerando o impasse entre trabalhadores e a empresa.

Outro ponto de disputa que levou à greve, é a discrepância entre os salários dos motoristas do transporte coletivo com a dos motoristas de caminhões de lixo. Eles lutam para que haja equiparação salarial das duas categorias. 

O Sindicato das Empresas de Limpeza Pública do Espírito Santo (Selures), disse por nota que desde o mês de maio busca um acordo com o Sindirodoviários, acatando os pedidos da categoria para manutenção de todas as cláusulas e benefícios do instrumento coletivo, com recomposição integral inflação do período de data-base de maio, com retroatividade na sua aplicação.

O sindicato patronal diz ainda que neste momento, não é possível conceder uma um aumento salarial para a categoria. "Vale ressaltar que o salário dos motoristas de limpeza urbana já é o maior da categoria, não sendo viável, muito menos compatível com um momento de crise, se pleitear aumento real. As empresas que compõem o sistema garantiram, nesse período, todos os benefícios e salários, não medindo esforços para manter o quadro de funcionários e cumprindo todas as medidas para prevenção ao covid-19, como o afastamento dos colaboradores enquadrados no grupo de risco".

Limpeza nas cidades

A Prefeitura da Serra informou que está em contato direto e cobrando da empresa responsável pela coleta a manutenção dos serviços, no percentual estabelecido pela lei, para a que a população não seja prejudicada. Segundo nota, a prefeitura está buscando alternativas para minimizar os impactos negativos dessa greve que atinge municípios da Grande Vitória.

A Prefeitura de Vila Velha,  disse que a coleta de lixo domiciliar continua paralisada e que o lixo vem acumulando em vários pontos da cidade. "A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos pede a colaboração da população que evite colocar o lixo nas ruas durante a greve dos motoristas dos caminhões coletores até que o serviço seja normalizado", diz a nota do município.  

Últimas