Folha Vitória Mulher diz que foi espancada e abusada sexualmente após ter casa invadida

Mulher diz que foi espancada e abusada sexualmente após ter casa invadida

Vítima contou para a polícia que, dias antes, teria sido alvo de outro atentado em Vila Velha, quando um homem tentou matá-la enquanto ela caminhava

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Uma mulher de 50 anos teve a casa invadida, foi agredida com socos e chutes e abusada sexualmente durante a madrugada desta quinta-feira (4). Tudo aconteceu no bairro Barramares, em Vila Velha. Ela relatou para a polícia que já vinha recebendo ameaças e já teria sofrido um atentado no mês passado

A vítima deu um depoimento forte para os policiais. Disse que estava dormindo e que foi surpreendida pelos criminosos. Os dois homens teriam pulado um muro e invadido a casa. Sozinha na residência, ela teria sido vítima de tortura e de estupro. A mulher relatou ainda que um dos bandidos tentou enforcá-la com um fio de telefone.

Após os momentos traumáticos, os suspeitos fugiram e a vítima conseguiu pedir ajuda a vizinhos. A Polícia Militar foi acionada e mandou uma ambulância do Samu até a residência onde os crimes ocorreram.

Os policiais disseram que a mulher sofreu vários ferimentos pelo corpo. Ela foi encaminhada para um pronto-socorro de Vila Velha. Na unidade, os médicos constataram que ela precisava de cuidados intensivos e transferiram a vítima para um hospital de alta complexidade.

A Polícia Civil foi acionada e a vítima prestou novamente um depoimento. Ela confirmou o crime da madrugada e fez uma outra revelação. Para os investigadores, a vítima disse que dois dias antes de ter a casa invadida ela já teria sofrido um outro atentado. Segundo ela, a tentativa de homicídio aconteceu enquanto ela caminhava pelas ruas do bairro em que morava. A vítima afirmou que um homem teria parado um carro e efetuado dois disparos. Antes de fugir, o criminoso prometeu que voltaria para matá-la.

No bairro, alguns vizinhos contaram que desde quando tudo aconteceu não viram mais a vítima. A última informação dava conta que a mulher permanecia internada. A Polícia Militar registrou o boletim de ocorrência. O caso foi encaminhado para a Polícia Civil, que abriu um inquérito para investigar todas as circunstâncias dos fatos.

*Com informações da repórter Suellen Araújo, da TV Vitória/Record TV

Últimas