Folha Vitória Mulher é morta ao tentar escapar de criminosos que invadiram casa em Guarapari

Mulher é morta ao tentar escapar de criminosos que invadiram casa em Guarapari

Uma linha de investigação aponta que os criminosos acreditavam que a vítima teria denunciado o tráfico de drogas na região

Folha Vitória
Foto: TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Uma mulher foi morta a tiros ao tentar escapar de três criminosos que invadiram a casa dela no bairro Santa Mônica, em Guarapari. A polícia acredita que a vítima foi assassinada porque os suspeitos achavam que ela teria denunciado o tráfico de drogas na região.

A vítima é Ana Paula da Silva Barbosa, de 52 anos. Ela morava com o esposo que também foi agredido durante o crime. Ele preferiu não gravar entrevista, mas contou que na noite do último domingo (01), três homens invadiram a casa e já chegaram agredindo o casal.

Eles foram amarrados pelos criminosos, mas em um determinado momento, Ana Paula conseguiu se soltar e correr. Nesta hora, os criminosos atiraram nela.

De acordo com informações da polícia, a vítima foi atingida nas pernas, nos braços e no peito. Um vizinho do casal levou a mulher para um hospital, mas ela não resistiu aos ferimentos e morreu. O companheiro de Ana Paula ficou ferido com um corte na cabeça. 

No início da noite desta segunda-feira (02) o homem foi ao Departamento Médico Legal de Vitória para acompanhar a liberação do corpo de Ana Paula. 

Linha de investigação

Segundo o delegado titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Franco Malini, a polícia já tem uma primeira linha de investigação sobre a motivação do crime.

Malini contou que no domingo, uma grande quantidade de droga foi apreendida em uma quitinete no bairro Santa Mônica. O local fica ao lado da casa da vítima.

Os policiais receberam informações de que traficantes da região viram Ana Paula conversando com a polícia e, por isso, teriam achado que foi ela a responsável pela denúncia.

"Esse grupo é muito conhecido na delegacia por ter essa postura de inconsequência e de querer mandar no bairro Santa Mônica. Mataram a vítima por uma coisa que ela não fez. Foi um trabalho legítimo da Polícia Militar que apreendeu as drogas que estavam escondidas naquele local e eles queriam imputar o prejuízo a essa mulher", explicou.

Segundo o delegado, antes do assassinato, os criminosos torturaram o casal. Dos três suspeitos, dois já foram detidos. Ainda de acordo com o delegado, os suspeitos já eram conhecidos pela polícia.

"O indivíduo que está foragido é envolvido com o tráfico na região. No dia 4 de março deste ano ele foi preso em flagrante pelo crime de tráfico de drogas pela DHPP, mas no dia 7 de julho ele foi posto em liberdade, sendo assim, em menos de um mês cometeu esse crime bárbaro", apontou.

* Com informações da repórter Milena Martins, da TV Vitória/Record TV.

Últimas