Folha Vitória Mulher que perdeu pai, mãe e filho no mesmo mês fala sobre saudades

Mulher que perdeu pai, mãe e filho no mesmo mês fala sobre saudades

O jovem foi assassinado a tiros enquanto andava de bicicleta com um amigo no dia 19 de março

Folha Vitória
Foto: Reprodução / TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Além do sentimento de saudades, a mãe do jovem Bismarck Hendrell Fernandes Andrade, assassinado a tiros no bairro Cidade da Barra, em Vila Velha, também sofre com a dor de não ter respostas. O jovem foi morto no dia 19 de março com 11 tiros.

Ela tem 54 anos e trabalha como artesã. Desde a morte do filho, o trabalho deixou de ser simplesmente uma fonte de renda e passou a ser uma distração, porque em apenas um mês, ela perdeu o pai para a covid-19, a mãe, e o filho caçula, que tinha 31 anos.

"Sem meu pai, sem minha mãe, meu filho. Três mortes só no mês de março. Eu não sabia por quem chorar. O meu coração está pequenininho, está dividido, eu não tenho vontade de fazer mais nada, Não tenho alegria".

O crime aconteceu na madrugada do dia 19 de março. Bismarck estava de bicicleta com um amigo e segundo a artesã, os dois estavam indo comprar cerveja quando o rapaz foi baleado.

"Nessa ida para buscar cerveja tinha dois amigos e esses dois amigos que ele cumprimentou, foram os mesmos que interromperam a vida dele", disse a mãe.

Dois meses após a morte do filho, a artesã ainda espera respostas para o crime que devastou toda a família. Até o momento não houve punição para os autores e não se sabe o que motivou o assassinato do rapaz que, de acordo com a mãe, era um trabalhador.

"Ele trabalhava uma noite sim, uma noite não. Ele falava que me amava. Os colegas dele riam porque eu chamava ele de 'meu bebêzinho'", lembrou.

De acordo com familiares, Bismarck trabalhava fazendo limpeza de equipamentos pesados em uma empresa que presta serviço para uma mineradora. O contrato terminou em fevereiro e desde então, o rapaz começou a fazer bicos como ajudante de caminhão. 

Logo surgiu uma oportunidade na área em que atuava, mas antes que pudesse ser contratado, o jovem foi assassinado. Bismarck era casado e tinha duas filhas pequenas, uma com quatro e outra com nove anos. Ele morava com a mulher e as filhas no bairro São Conrado, que fica próximo ao local em que ocorreu o crime. A mãe do rapaz disse que as netas não se cansam de perguntar por ele.

"Elas conversam com ele, me mostram que ele virou estrelinha, falam que ele está lá com o vovô, e que o vovô está cuidando dele".

A Polícia Civil informou que o fato segue sob investigação da Delegacia de Homicídios de Vila Velha e que, até o momento, nenhum suspeito foi detido.

* Com informações da repórter Fernanda Batista, da TV Vitória/RecordTV

Últimas