Folha Vitória Mulheres de 35 anos devem ficar atentas ao climatério e menopausa: veja como aliviar os sintomas!

Mulheres de 35 anos devem ficar atentas ao climatério e menopausa: veja como aliviar os sintomas!

Cada mulher apresenta sintomas diferentes entre esses períodos de climatério e menopausa, sendo eles fortes ou leves

Folha Vitória
Foto: Reprodução/Pexels
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Você sabe a diferença entre o climatério e a menopausa? O climatério é uma fase de transição do período reprodutivo para o não reprodutivo. Esse período ocorre entre os 35 a 45 anos. Nessa fase o ciclo menstrual encurta. A mulher passa a ter dificuldades para engravidar e começa a aparecer alguns sintomas da menopausa, que ocorre quando a mulher menstrua pela última vez.

De acordo com médica ginecologista e obstetra, Roberta de Lima Castro Morais, cada mulher apresenta sintomas diferentes entre esses períodos de climatério e menopausa, sendo eles fortes ou leves. Entre os sintomas mais comuns, estão:

- Calor que vem repentinamente e dura pouco tempo;
- Secura vaginal;
- Osteoporose;
- Irritação e instabilidade emocional;
- Diminuição do desejo sexual;

A maioria das mulheres começa a apresentar alguns dos sintomas no período climatério. Eles se estendem de 1 a 2 anos. Dependendo da paciente, os sintomas podem durar até 5 anos.

Foto: Reprodução/Pexels
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Apesar da menopausa ser mais comum em mulheres acima dos 40 anos, existe a possibilidade das mais novas terem uma menopausa precoce. De acordo com a médica, as causas são diversas. As mais comuns são as doenças autoimunes, como tireoidite e vitiligo. Também existem as doenças metabólicas, como a Doença de Addison e diabetes. 

Alteração genética ou alguns procedimentos feitos ao longo da vida, como por exemplo, ter passado por uma quimioterapia, radioterapia, a retirada de um ou parte de um ovário, também influenciam para a menopausa precoce. Esse fatores podem trazer a diminuição do número de folículo e quando acabam os folículos ovarianos, a mulher entra na menopausa.

Caso a menopausa precoce aconteça, existe tratamento com a reposição de hormônios naturais produzidos pelo ovário. Essa reposição pode ser feita por anticoncepcional de baixa dose ou por terapia hormonal.

Alimentação

Foto: Reprodução/Pexels
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A alimentação saudável é importante em todas as áreas da vida, mas no momento do climatério e da menopausa, ela é indispensável para que a paciente tenha os sintomas mais leves, e para que o corpo sofra menos ao longo do tempo.

Existem algumas doenças que aumentam a incidência na menopausa que precisam se tratadas, como o colesterol alto. Para isso, a mulher deve manter o hábito de se alimentar bem. É muito importante incluir frutas, legumes e verduras na alimentação.

Existe chance de engravidar no período ou após a menopausa?

Quando a paciente entra na menopausa é porque os ovários diminuíram ou acabaram com o número de óvulos reserva para ovulação. Com isso, a chance de gravidez se reduz a praticamente a zero.

A médica ainda faz um alerta! Mesmo após a menopausa, é possível que ainda aconteça alguma ovulação tardia nos primeiros anos. Então é recomendado que a mulher tenha cuidado caso não queira engravidar. Apesar de raro, é possível que ainda exista um óvulo.

Para ter um diagnóstico da menopausa, o que a mulher deve fazer?

De acordo com a médica, o diagnóstico da menopausa é um diagnóstico clínico. Quando acontece a parada da menstruação, a mulher deve ir ao ginecologista para que o caso seja avaliado, eliminando as chances de gravidez, ou outras causas da parada da menstruação. O médico irá dosar alguns hormônios que vão confirmar se realmente é menopausa. Ainda de acordo com Roberta, ao longo do tempo também é possível fazer a avaliação através da ultrassom vaginal. Mas para confirmar se de fato a mulher entrou na menopausa, é somente um ano após ela parar definitivamente de menstruar.

Últimas