Folha Vitória Municípios da Grande Vitória e norte do ES encerram 2020 com recorde em abertura de empresas

Municípios da Grande Vitória e norte do ES encerram 2020 com recorde em abertura de empresas

Os dados foram compilados no dia 28 de dezembro e mostrou um saldo positivo de 869 empresas na capital Vitória, 804 em Vila Velha 747 na Serra e 305 em Linhares

Folha Vitória
Foto: TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um levantamento feito pela Junta Comercial do Estado do Espírito Santo (Jucees) apontou que as cidades de Vitória, Vila Velha, Serra e Linhares apresentaram os melhores resultados no que diz respeito à comparação entre abertura e fechamento de empresas no estado. Somando os quatro municípios, o saldo de abertura de empresas foi de 7.754 contra 5.029 fechamentos.

Os dados foram compilados no dia 28 de dezembro e mostrou um saldo positivo de 869 empresas na capital Vitória, 804 em Vila Velha 747 na Serra e 305 em Linhares, norte do estado. 

Na listagem de saldos positivos também aparecem os municípios de Cachoeiro de Itapemirim (265), Cariacica (195), Colatina (166), Viana (120), Guarapari, (117) e São Mateus (103), que ocupam as 10 melhores posições no ranking capixaba.

“Avaliamos esses números como muito positivos para o Estado. Todos sabemos que 2020 foi um ano atípico para as empresas e empreendedores, mas, apesar das dificuldades, conseguimos atender de forma célere todos aqueles que procuraram os serviços da Junta Comercial”, apontou o presidente da Jucees, Carlos Roberto Rafael.

O serviço prestado pela Junta Comercial do Espírito Santo é destaque nacional. Segundo a Rede Sim, da Receita Federal, o tempo médio necessário para que uma empresa seja aberta no Espírito Santo é de apenas 1 dia e 21 horas - o menor tempo registrado em toda a Região Sudeste, de acordo com os dados de dezembro.

Saldo negativo

Mesmo que boa parte dos municípios capixabas tenham terminado 2020 no "azul", 14 cidades apresentaram resultados opostos e registraram mais fechamentos do que aberturas de empresas no ano passado.

Os municípios que tiveram os saldos mais negativos foram Fundão (-46), São Gabriel da Palha (-34) e Venda Nova do Imigrante (-15). O presidente da Junta Comercial explica que esses resultados podem ter sido ocasionados pela pandemia do novo coronavírus. 

“Essa é uma situação que pode ter sido alavancada pela pandemia do novo Coronavírus. Mas, estamos atentos a esses casos para que as atividades comerciais sejam fortalecidas tanto na Grande Vitória quanto no interior do Estado”, explicou.

Últimas