Folha Vitória Noitada em casa de entretenimento adulto acaba na delegacia em Vila Velha

Noitada em casa de entretenimento adulto acaba na delegacia em Vila Velha

A confusão aconteceu em uma casa de shows, no bairro Jardim Marilândia; cliente pagou conta no valor de R$2 mil, ficou irritado com o preço e ainda ameaçou funcionários do local

Folha Vitória
Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um homem, que não foi identificado, acabou preso pela Polícia Militar após arrumar confusão dentro de uma casa de shows. Segundo militares que atenderam a ocorrência, ele teria passado à noite no local e na hora de pagar a conta, questionou o valor de R$2 mil. 

Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Bastante irritado, funcionários contaram que o cliente ameaçou matar a equipe caso não fosse devolvida a quantia paga anteriormente. Sem sucesso, foi embora, mas acabou flagrado por policiais do Batalhão de Trânsito. A casa de shows fica a poucos metros da 1ª Companhia de Vila Velha. 

Durante a abordagem, além de constatar que o homem dirigia sob efeito de bebida alcóolica, policiais encontraram uma arma usada para caçar animais municiada. Ainda dentro do veículo foram localizadas uma maquina de jogo do bicho e dinheiro.

Policiais disseram que o suspeito estava bastante alcoolizado e que durante o flagrante mal conseguia dizer a idade. Ele se recusou a fazer o teste do bafômetro.

O caso foi encaminhado para a Delegacia Regional de Vila Velha. A Polícia Civil informou que a ocorrência ainda está em andamento e que somente após ser finalizada poderá informar a condução adotada pelo delegado plantonista. 

Recusou pagar a conta

Há exatamente uma semana, uma outra confusão em uma Boate no bairro Parque das Gaivotas, Vila Velha, também foi parar na Delegacia. Dessa vez, depois de passar a noite com amigos no local, um empresário de 44 anos tentou fugir sem pagar a conta

Segundo os policiais que estiveram no local, o homem teria insistido em dizer que não pagaria a consumação e por isso foi necessário dar voz de prisão. Os funcionários da boate estiveram na delegacia, mas não falaram sobre o ocorrido.

Últimas