Folha Vitória Novo decreto proíbe desfiles de Carnaval e entrada de ônibus de turismo em Guarapari

Novo decreto proíbe desfiles de Carnaval e entrada de ônibus de turismo em Guarapari

As regras estabelecidas pelo decreto 117/2021 começam a vigorar nesta segunda-feira e seguem valendo até o próximo dia 21

Folha Vitória
Foto: Prefeitura Municipal de Guarapari
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A Prefeitura de Guarapari publicou, nesta segunda-feira (1º), um novo decreto que dispõe sobre medidas administrativas e sanitárias para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus no município. Entre as medidas está a proibição da entrada de ônibus de turismo na cidade e a realização de eventos como blocos e desfiles carnavalescos.

As regras estabelecidas pelo decreto 117/2021 começam a vigorar nesta segunda-feira e seguem valendo até o próximo dia 21. Também nesta segunda, Guarapari voltou a ser classificado como risco alto para a covid-19, conforme o Mapa de Risco elaborado pelo governo do estado. 

O Mapa de Risco foi divulgado na última sexta-feira e incluiu outros três municípios capixabas no risco alto: Anchieta, Montanha e Ponto Belo. Já Vitória e Viana, que estavam no risco baixo para a doença, na semana passada, voltaram para o risco moderado.

Restrições

Entre as determinações do decreto publicado nesta segunda-feira pela Prefeitura de Guarapari está a proibição da entrada, no município, de ônibus de turismo/excursão, micro-ônibus, vans e similares. De acordo com a prefeitura, a Secretaria Municipal de Postura e Trânsito (Semap) estará atuando nas barreiras e realizando blitz durante todo o período em que vigorar o decreto.

Além disso, não será permitida a realização de eventos, blocos e desfiles carnavalescos que possam gerar aglomeração ou fluxo intenso de pessoas. O uso de caixas de som nas praias do município também continua proibido. Em caso de descumprimento, o proprietário poderá ter seu equipamento apreendido e receberá multa no valor superior a R$ 2.061,00.

Ainda de acordo com a prefeitura, para as demais medidas de restrições serão observadas as regras da legislação estadual pertinente para municípios com risco alto, bem como outras que prorroguem seus efeitos, lhes substituam ou lhes sejam complementares.

Últimas