Folha Vitória Novo lote de vacinas deve chegar ao ES nesta semana; vacinação de idosos está prevista para 1º quinzena de fevereiro

Novo lote de vacinas deve chegar ao ES nesta semana; vacinação de idosos está prevista para 1º quinzena de fevereiro

Segundo o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, a estratégia de vacinação será determinada por cada município

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um novo lote de vacinas contra a covid-19, produzidas pelo Instituto Butantan, deve chegar ao Espírito Santo ainda nesta semana, entre quarta e quinta-feira. A informação foi dada pelo secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, durante coletiva na tarde desta segunda-feira (01). 

"Recebemos a informação do Ministério da Saúde que nesta semana devemos receber um novo lote de vacinas produzidas pelo Butantan. Esperamos que entre quarta e quinta-feira um novo lote chegue ao Espírito Santo e o nosso governo já tomou a decisão de iniciar a vacinação nas pessoas com mais de 90 anos com o próximo lote que chegar. Nós entendemos que a vacinação dos idosos cumpre um papel importante na redução da mortalidade e pode ter um efeito esperado positivo a partir dos próximos 60 dias", afirmou. 

Segundo Nésio, a previsão é de que os idosos comecem a receber a vacina ainda na primeira quinzena deste mês. A estratégia de vacinação, no entanto, será determinada por cada município. 

"Os municípios foram avisados de que, a partir desta semana, é possível a chegada das vacinas para iniciar a vacinação de pessoas idosas. Desta maneira, a vacinação dos idosos iniciará na primeira quinzena de fevereiro no Espírito Santo, de maneira que a vacinação em domicílio, com horário agendado, nos pontos de aplicação, serão determinados por cada município, de acordo com sua realidade e a estratégia adotada", informou. 

O subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, que também participou da coletiva nesta tarde, destacou que o Estado continua buscando alternativas para complementar o programa nacional de vacinação. 

"Nós continuamos buscando todas as alternativas, seja com empresas fabricantes, com as suas representação, para aquisição já autorizada de doses para complementar o programa nacional de imunização no Espírito Santo. Então havendo disponibilidade de vacina de alguém que as produza, que tenha reconhecimento das empresas reguladoras, que a Anvisa reconheça no Brasil, nós temos condição de fazer aquisição."

Últimas