Folha Vitória Novo sistema de iluminação gera economia de até 23% em hospitais do ES

Novo sistema de iluminação gera economia de até 23% em hospitais do ES

O investimento ultrapassa a marca de R$2 milhões, e inclui a modernização do sistema de iluminação com lâmpadas de LED e do sistema de refrigeração

Folha Vitória
Foto: Divulgação/EDP
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A ação foi realizada pela EDP, distribuidora de energia elétrica do Espírito Santo, e atendeu aos hospitais Dr. Jayme Santos Neves, na Serra, Evangélico, em Vila Velha, e o Madre Regina Protmann, em Santa Teresa. O investimento ultrapassa a marca de R$2 milhões, e inclui a modernização do sistema de iluminação antigo por lâmpadas LED, que são mais eficientes, econômicas e sustentáveis, e a modernização do sistema de refrigeração com a instalação de aparelhos de condicionamento ambiental.

Os três projetos foram contemplados na Chamada Pública de Projetos de Eficiência Energética da EDP, que é regulada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

No hospital Madre Regina Protmann, em Santa Teresa, a obra - finalizada este ano - contou com a substituição de 2.225 pontos de iluminação por tecnologia LED, gerando redução do consumo de energia de 175,67 MWh/ano, equivalente ao consumo de 73 famílias durante um ano. Um investimento de R$ 290 mil. De acordo com a EDP, as ações devem representar uma economia de cerca de 23% de economia no consumo de energia.

Já no Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves, na Serra, referência no Espírito Santo no tratamento de pacientes com Covid-19, o investimento foi de cerca de R$ 450 mil na substituição de 9.106 pontos de iluminação por tecnologia LED. A obra foi realizada em 2019 e, segundo a EDP, a economia do consumo de energia foi de 1.102,40 MWh/ano, equivalente a despesa de 459 famílias durante um ano (considerando o consumo de 200kWh/mês por residência).

No Evangélico de Vila Velha foi feita a instalação de cinco novos aparelhos de condicionamento ambiental, com investimento de cerca de R$ 455 mil, gerando uma redução no consumo 4%, o equivalente a 128,07 MWh/ano, o que seria o consumo de 53 famílias durante um ano.

Segundo a EDP, a mudança da iluminação dos hospitais proporcionou uma queda também nos custos de manutenção, já que a durabilidade da lâmpada LED é de cerca de 25 mil horas (25 vezes mais que lâmpadas incandescentes e 4 vezes mais que as lâmpadas fluorescentes compactas). O novo sistema também gera menos impacto ambiental por não possuir mercúrio e outros componentes nocivos em sua composição.

"Para nós, é muito gratificante realizar estes projetos, pois conseguimos contribuir diretamente com a redução de gastos com energia. Por meio de nossas iniciativas ligadas a eficiência energética, é possível proporcionar mais segurança e conforto à população e aos funcionários dos hospitais", ressalta Alexandre Rodello, gestor da EDP. 

Últimas