Folha Vitória OAB-ES lança campanha para arrecadar alimentos na pandemia

OAB-ES lança campanha para arrecadar alimentos na pandemia

Todo o valor arrecadado pela OAB-ES será revertido em compra de cestas básicas que serão entregues à Central Única das Favelas do Espírito Santo (CUFA- ES)

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Em solidariedade ao agravamento da pandemia do novo coronavírus, a Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Espírito Santo (OAB-ES) está lançando a “Campanha de Arrecadação de Alimentos “para ajudar pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade financeira durante a quarentena.

A Campanha é dirigida não só para a advocacia, mas para toda a sociedade. Para participar, é necessário realizar um depósito de qualquer valor, aos cuidados da OAB-ES, no Banestes por meio da Agência: 0084, conta corrente: 2773889-7 e CNPJ: 27.557.305/0001-55.

Todo o valor arrecadado pela OAB-ES será revertido em compra de cestas básicas que serão entregues à Central Única das Favelas do Espírito Santo (CUFA- ES), entidade sem fins lucrativos que durante a pandemia está atuando em prol das famílias capixabas em vulnerabilidade econômica e social. A CUFA-ES realizará a distribuição das cestas para famílias que vivem em favelas e periferias já mapeadas na Grande Vitória e mais 35 municípios das regiões Norte, Noroeste e Sul do Estado.

A vice-presidente da OAB-ES, Anabela Galvão, explicou sobre a campanha. “A situação é muito grave, a pandemia tem colocado uma pressão ainda maior sobre a vida de pessoas já vulnerabilizadas socialmente. O alto índice de desemprego e o elevado preço dos alimentos fazem com que comer todos os dias seja um desafio para milhares de famílias. E para ajudar nesse momento de crise, a OAB-ES, como instituição, está fazendo sua parte em contribuir socialmente com os capixabas. É importante ressaltar que a CAAES também está promovendo uma campanha voltada só para advocacia, mas a da OAB-ES vale para todas as famílias. Vamos fazer a diferença. Juntos somos mais fortes”, disse a vice-presidente.

Últimas