Folha Vitória Operação Chicago II: Polícia Civil prende mais de 90 traficantes na Grande Vitória e no interior do ES

Operação Chicago II: Polícia Civil prende mais de 90 traficantes na Grande Vitória e no interior do ES

Além da prisão de pessoas envolvidas no tráfico de drogas, a operação tem o objetivo de descobrir a origem dos entorpecentes que chegam ao estado

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A Operação Chicago, comandada pela Polícia Civil com o intuito de combater o tráfico de drogas em território capixaba, realizou a detenção de 91 suspeitos de participação no tráfico de drogas em cidades da Grande Vitória e no interior do Espírito Santo. 

Além da captura de suspeitos, durante as duas fases da operação também foram apreendidos 36 kg de maconha, 23 kg de crack, além de cocaína e outras drogas sintéticas.

De acordo com o delegado geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda, a operação também busca atingir a taxa de homicídios que, segundo ele, possui relação com o tráfico de entorpecentes.

"É uma operação muito importante, ela vem impactar de forma decisiva no tráfico de drogas, porque o tráfico, de certa forma, também corresponde ao número de homicídios, então a ideia da Operação Chicago é justamente descapitalizar o tráfico de drogas para que ele não tenha condições de fazer o seu investimento no mercado de drogas no Espírito Santo", explicou.

Na primeira fase da operação, realizada no mês de outubro deste ano na Grande Vitória, foram conduzidos para a delegacia mais de 40 pessoas suspeitas de envolvimento no tráfico de drogas, além de um adolescente.

Nesta segunda fase, a polícia realizou a detenção de aproximadamente 50 suspeitos. De acordo com o delegado Tarcisio Otoni, um dos comandantes da Operação Chicago, o objetivo final da polícia é chegar às lideranças do tráfico.

Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Além do trabalho de chegar aos chefões do tráfico de drogas, a operação também tem como objetivo descobrir a origem destes materiais ilícitos que são trazidos pelos traficantes e como estes entorpecentes chegam ao estado. 

A partir deste direcionamento, a Delegacia Especializada de Narcóticos encontrou traficantes do Mato Grosso que estariam transportando drogas em grande quantidade com a ajuda de eletrodomésticos por meio de transportadoras regularizadas que, segundo a polícia, não sabiam da droga existente nos carregamentos.

Ainda na segunda fase, a polícia também realizou uma ação de combate ao tráfico no bairro Tabuazeiro, em Vitória. O delegado Tarcisio explicou a maneira com que os traficantes utilizavam eletrodomésticos para o transporte da droga.

"Os traficantes daqui estavam fazendo a compra dessas drogas utilizando esses eletrodomésticos. As drogas eram escondidas nos eletrodomésticos, os motores eram substituídos pelas drogas", explicou.

Uma conquista importante durante esta fase da operação, foi a prisão de um colombiano de 30 anos. De acordo com informações da polícia, ele é suspeito de comercializar anabolizantes de maneira clandestina.

Apreensões no interior do estado

A Grande Vitória não foi o único foco da Operação Chicago, municípios do interior do estado também foram alvos de busca. Em Venda Nova do Imigrante, a polícia prendeu três pessoas que estavam traficando drogas durante o evento no centro da cidade.

No município de Colatina, quatro rapazes foram detidos e um adolescente foi apreendido suspeitos de venderem drogas próximo à uma escola e em casas de jogos na região.

Em Aracruz, foram cumpridos três mandados de internação de adolescentes também acusados de envolvimento com o tráfico de drogas e em homicídios. No total, oito suspeitos foram detidos.

* Com informações da repórter Milena Martins, da TV Vitória/Record TV.

Últimas