Folha Vitória Operação contra abate clandestino resulta em 8 presos e 2 toneladas de carne apreendidas

Operação contra abate clandestino resulta em 8 presos e 2 toneladas de carne apreendidas

Também foram apreendidas sete armas, munição, R$ 27 mil em dinheiro, R$ 45 mil em cheques, celulares, notebook e várias agendas

Folha Vitória
Foto: Reprodução/TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Nesta sexta-feira (25), a Polícia Civil realizou a apreensão de oito pessoas de uma organização criminosa, materiais ilícitos, além de duas toneladas de carne sem procedência. As apreensões aconteceram por meio do Departamento Especializado de Investigações Criminais a partir de denúncias de roubo de gado nos municípios de Cariacica e Viana.

No total, foram apreendidas 7 armas, sendo 5 espingardas e 2 revólveres, munição, R$ 27 mil em dinheiro, R$ 45 mil em cheques, celulares, notebook e várias agendas com a contabilidade das carnes vendidas clandestinamente, que totalizaram duas toneladas.

A investigação durou quatro meses e durante esse período a polícia descobriu que, além do furto dos animais, a quadrilha era responsável pelo abatimento clandestino do gado e a venda das carnes sem procedência em três municípios capixabas. Ainda de acordo com informações da polícia, o abate dos animais furtados era feiro sem nenhum tipo de controle ou padrão de segurança sanitária.

Durante a operação, também foram cumpridos 3 mandados de prisão e 16 mandados de busca e apreensão. Foram presas oito pessoas e entre os detidos, sete possuíam mandado de prisão temporária. Levando em consideração todo o material encontrado ao longo da investigação, os detidos podem responder por uma série de crimes.

As carnes comercializadas de forma irregular foram apreendidas em Cariacica, mas segundo informações da polícia, há suspeitas de que o material estaria sendo vendido em outros municípios do estado.

Segundo informações do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf), o consumo desta carne vendida de maneira ilegal, pode ser prejudicial à saúde, justamente por não possuir nenhum tipo de controle durante a produção, com isso, podendo causar sérios problemas.

* Com informações do repórter Vitor Moreno, da TV Vitória/Record TV.

Últimas