Folha Vitória Operação do MPES prende seis servidores da prefeitura e da câmara de Guaçuí

Operação do MPES prende seis servidores da prefeitura e da câmara de Guaçuí

As investigações revelaram que a organização criminosa se unia para combinar editais, frustrar procedimentos licitatórios e divulgar dados sigilosos

As investigações revelaram que a organização criminosa se unia para combinar editais, frustrar procedimentos licitatórios e divulgar dados sigilosos

Foto: Divulgação / MPF
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O Ministério Público Estadual (MPES) deflagrou na manhã desta quinta-feira (16) a Operação Ouro Velho, que cumpriu seis dos sete mandados de prisão preventiva na Câmara Municipal e na Prefeitura de Guaçuí.

O objetivo da operação é desarticular uma organização criminosa formada por servidores públicos de setores da prefeitura e da Câmara Municipal de Guaçuí, que atuam para obter direta e indiretamente vantagem econômica com a prática de diversas infrações penais. 

As investigações revelaram que os integrantes da organização criminosa se uniram para combinar editais, frustrar procedimentos licitatórios e divulgar dados sigilosos, tais como quem participaria das concorrências, quais as propostas feitas e quem ganharia o certame. Também foi descoberto que as fraudes às licitações ocorriam a partir da elaboração dos editais, para permitir a vitória das partes interessadas. 

Além dos mandados de prisão, foram cumpridos outros 13 mandados de busca e apreensão em Guaçuí e Alegre.