Folha Vitória Pai de criança ferida por tiro acidental em Cariacica é preso por porte ilegal de arma

Pai de criança ferida por tiro acidental em Cariacica é preso por porte ilegal de arma

A arma, seria uma herança do pai da criança, é ilegal, já que ele não possuí o registro do objeto. O homem foi autuado por porte ilegal de arma e omissão de cautela, sem chance de fiança

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Segue se recuperando na UTIN do Hospital Infantil de Vitória a criança de  6 anos baleada acidentalmente na barriga na noite de segunda-feira (17) no bairro Flexal II, em Cariacica. 

Na manhã desta terça-feira (18), familiares estiveram no Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa, onde o pai da criança, um comerciante de 45 anos, foi levado e acabou detido pela polícia.

Segundo a polícia, a arma que atingiu a criança é ilegal, e não possui registro. O homem foi autuado por porte ilegal de arma e omissão de cautela, sem chance de fiança. Ele foi encaminhado para o presídio.

Na delegacia, os pais da criança deram a mesma versão e contaram que o tiro foi acidental. Na hora do disparo, além dos pais, estavam na residência também duas irmãs da criança, de 10 e 14 anos, e uma dona de casa, familiar da vítima.

Entenda o caso

Uma criança de 6 anos foi baleada na barriga na noite de segunda-feira (17), no bairro Flexal II, em Cariacica. De acordo com as primeiras informações, a criança teria se baleado ao mexer na arma.

Informações dão conta de que a criança estava em um quarto e os pais em outro. Após escutarem um disparo, os adultos foram até o cômodo e encontraram a arma em cima da cama e a criança caída no chão.

Os pais levaram a criança para o Pronto Atendimento de Alto Lage. De lá, ela recebeu o primeiro atendimento e foi transferida para o Hospital Infantil em Vitória. 

Informações apuradas pela equipe da TV Vitória dão conta de que a arma seria uma herança recebida do pai da criança. Como ele tem uma lanchonete, a arma teria a função de proteger a família.  O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Com informações da TV Vitória/ RecordTV

Últimas