Folha Vitória Para atender demanda de mortes por covid-19, cemitérios ampliam abertura de covas no ES

Para atender demanda de mortes por covid-19, cemitérios ampliam abertura de covas no ES

Só na quarta-feira, 57 mortes foram registradas no Espírito Santo, de acordo com o Painel Covid-19

Folha Vitória
Foto: Leitor | Whatsapp Folha Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Nos últimos dias, o Espírito Santo tem registrado recordes de mortes por covid-19. Na atualização de quarta-feira (24), por exemplo, foram 57 mortes somadas ao Painel Covid-19, da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Para atender a  demanda diante do aumento de óbitos, municípios da Grande Vitória começaram a ampliar a abertura de covas e estão reforçando os cuidados com os casos suspeitos ou confirmados da doença.

Em Vitória, covas estão sendo abertas com o auxílio de uma retroescavadeira no Cemitério de Maruípe. Uma moradora do bairro filmou o momento em que funcionários começaram os trabalhos.  

A Prefeitura de Vitória, por meio da Secretaria Central de Serviços, informou que as covas estão sendo abertas utilizando retroescavadeiras porque parte dos funcionários foi afastada por integrar grupo de risco para a covid-19. Ainda de acordo com a prefeitura, parte das covas será destinada a vítimas da doença.

Em Cariacica, o setor de Necrópole da Secretaria Municipal de Serviços (Semserv) confirmou que o número de covas abertas aumentou em relação ao quantitativo anterior ao agravamento da pandemia. Como forma de cuidado com a proliferação da doença, a cidade afirma que todos os sepultamentos por covid-19 estão sendo realizados no Cemitério Jardim da Saudade, em Nova Rosa da Penha, na Rodovia do Contorno. O local escolhido foi pensado estrategicamente, por ser em um local remoto, sem residências por perto, visto que a doença possui um alto grau de contágio.

Os enterros são realizados de segunda a segunda, das 7h às 17h. A família, caso tenha túmulos em outros locais, pode fazer o sepultamento em outro cemitério, público ou particular. Caso não tenha, é necessário que seja no Jardim da Saudade. A secretaria afirma que o corpo é levado da funerária ao cemitério envolto com dois sacos plásticos e caixão lacrado de madeira. São permitidas cinco ou seis pessoas da família para acompanhar os cortejos, seguindo os protocolos de prevenção. 

A Prefeitura de Vila Velha informou que a abertura de covas e gavetas é uma constante e faz parte da rotina dos serviços funerários dos cemitérios no município. Informou ainda que o município se encontra dentro da média de enterros prevista, entretanto, irá publicar Edital nos próximos dias para abertura de novas covas.

O cemitério de Santa Inês ainda possui jazigos disponíveis para atender às famílias que precisarem. Além disso, o cemitério municipal de Ponta da Fruta já possui 67 covas abertas e nos próximos seis meses espera abrir 720 novos jazigos.

Últimas