Folha Vitória Pelo menos dois casos de maus tratos a animais são registrados por dia no Espírito Santo

Pelo menos dois casos de maus tratos a animais são registrados por dia no Espírito Santo

Entre janeiro e maio de 2021, mais de 420 casos foram registrados no Estado. Número é 23% maior que o número de casos do ano passado

Folha Vitória
Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Para muitos, os animais de estimação são considerados os melhores amigos e companheiros da vida. No entanto, há aqueles que, além de não gostarem dos bichinhos, os maltrata. O número de casos de violência contra animais tem aumentado no Espírito Santo. Todos os dias, em média, dois casos são registrados no Estado.

De acordo com dados da Secretaria Estadual de Segurança Publica (Sesp), o índice de maus tratos a animais cresceu 23% neste ano, em comparação com 2020. 

O caso mais recente foi registrado nesta segunda-feira (28). Um morador de um prédio no bairro Bento Ferreira, em Vitória, encontrou um gato todo machucado. 

Rogério Fernandes contou que viu o animal quando saiu para levar os filhos para a escola. O gatinho estava perto do portão, do lado de fora do prédio. Na mesma hora, Rogério, que também é especialista em Segurança Pública, socorreu o animal.

"Era por volta de 6h50 e ao cruzar o portão da nossa garagem, nos deparamos com esse animal bastante debilitado ao pé do portão e ele conseguiu entrar e se escondeu no cantinho. Preocupados com a saúde, levamos ele para uma clínica veterinária aqui do bairro mesmo", contou.

Segundo Rogério, a veterinária disse que, além dos ferimentos graves, o bichinho está doente. 

"A gente entendia que fosse alguma violência que fizeram com ele. A veterinária olhou e disse que ele estava com uma zoonose e que era transmitido para seres humanos".

Na semana passada, uma mulher foi presa em flagrante em Cachoeiro de Itapemirim, no sul do Estado, após deixar um cachorro sem alimento e amarrado.

LEIA TAMBÉM: VÍDEO | Gato é morto após ser atingido por pedrada na Serra

Também na semana passada, um homem foi detido depois de matar um gato a pedradas, no bairro Nova Almeida, na Serra. O homem contou para polícia que jogou pedras no animal porque estava com raiva. Como ele só foi detido depois do tempo do flagrante, o suspeito foi ouvido e liberado.

Há cerca de um mês, um homem também acabou preso por matar a pauladas uma cadeia, no bairro Jacaraipe, na Serra. O suspeito, segundo a polícia, enterrou o animal no quintal de casa. Ele chegou a ser preso, mas, de acordo com a Secretaria de Estado de Justiça, foi solto no mesmo dia.

Casos como esses não são isolados. De acordo com dados da Sesp, em 2021, foram registrados 426 casos de maus tratos a animais nos cinco primeiros meses desse ano, contra 344 no mesmo período do ano passado. O número representa uma média de dois casos por dia. 

LEIA TAMBÉM: Maus-tratos a animais: 25 casos são investigados por mês no Espírito Santo

Crimes de maus tratos aos animais têm punições severas, principalmente depois de uma alteração na lei que protege os animais, sancionada em setembro de 2020. 

Anteriormente, a pessoa que cometesse esse tipo de crime poderia ficar no máximo um ano presa. Agora, com a nova lei, a pessoa pode ser condenada a uma pena de até cinco anos de reclusão, além de pagamento de multa. A pena pode aumentar se houver a morte do animal. 

*Com informações da repórter Milena Martins, da TV Vitória/Record TV.

Últimas