Pescador desaparece após acidente em alto mar

Dois homens que também estavam na embarcação ficaram 15 horas à deriva

Folha Vitória

Dois pescadores ficaram 15 horas à deriva, após sofrerem um acidente em alto mar. Eles foram encontrados e resgatados por outra embarcação na tarde desta quarta-feira (29). Um terceiro tripulante que estava no barco ainda está desaparecido. 

Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Os homens contaram que durante a tarde desta terça-feira (28), um barco os atingiu. A embarcação virou como mostra o vídeo gravado por pescadores que realizaram o resgate. 

Segundo os homens resgatados, o barco que causou o acidente deixou o local sem prestar socorro. Um terceiro tripulante caiu no mar e não foi encontrado. 

A Capitania dos ´Portos informou, que já iniciou as buscas pelo pescador desaparecido. Duas equipes de salvamento e um navio foram mobilizados. Um inquérito será aberto para as causas do acidente. 

O Núcleo de Operações e Transporte Aéreo da Secretaria da Casa Militar/ES disponibilizou helicópteros que estão sobrevoando a área em busca da vítima. 

Confira a nota da Marinha

A Marinha do Brasil, por intermédio do Comando do 1º Distrito Naval, informou que a Capitania dos Portos do Espírito Santo tomou conhecimento, no final da manhã desta quarta-feira, por meio da Colônia de Pesca de Itaipava, do acidente envolvendo a embarcação de pesca “Novo Horizonte VIII”, com três tripulantes a bordo, a cerca de 22 km (12 milhas náuticas) do Porto de Barra do Riacho, em Aracruz, no Norte do Estado.

Segundo a Marinha, dois tripulantes foram resgatados por barcos pesqueiros que estavam próximos ao local. O terceiro permanece desaparecido.

O Salvamar Sueste, estrutura orgânica responsável por operações de Busca e Salvamento (SAR) na região, deslocou para as buscas ao náufrago duas equipes SAR da CPES, além do Navio de Pesquisa Hidroceanográfico “Aspirante Moura” e do Navio-Patrulha “Gurupi”. O Núcleo de Operações e Transporte Aéreo (Notaer), do Governo do Estado do Espírito Santo, apoia as operações realizando sobrevoo na área.

Além disso, foi emitido Aviso aos Navegantes, dando ampla divulgação por Rádio, com o objetivo de alertar e solicitar apoio a todas as embarcações que navegam nas proximidades.

As causas e responsabilidades do acidente, sob o ponto de vista da Autoridade Marítima, serão apuradas no Inquérito Administrativo sobre Acidentes e Fatos da Navegação (IAFN) conduzido pela CPES.

Concluído o inquérito e cumpridas as formalidades legais, o mesmo será encaminhado ao Tribunal Marítimo, que fará a devida distribuição e autuação e dará vista à Procuradoria Especial da Marinha, para que adote as medidas previstas no Art. 42 da Lei nº 2.180/54.

Últimas